"VOINHO"

Geraldo Victorino de França é engenheiro agrônomo, professor aposentado da Esalq/USP – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz. Foi casado com a professora Zilda Giordano Victorino de França, tiveram 4 filhos, 12 netos e cinco bisnetas. Os verbetes surgiram como um hobby,enviados pela Internet aos filhos e netos. São curiosidades e notas explicativas sobre temas diversos. Como são assuntos interessantes e educativos, surgiu a ideia de compilá-los num livro. Muitos desses verbetes já foram publicados na Enciclopédia Agrícola Brasileira, editada pela Esalq/USP e também na coluninha PLANETA TERRA que era publicada aos sábados no Jornalzinho, suplemento infantil do JORNAL DE PIRACICABA. Também já colaborou na coluna PECADOS DA LÍNGUA, coordenada por Elisa Pantaleão, veiculada aos sábados no jornal A GAZETA DEPIRACICABA.
É membro da Academia Piracicabana de Letras - Cadeira n° 27 - Patrono: Salvador de Toledo Pisa Junior

“Voinho” é o apelido carinhoso como é chamado pelos netos e bisnetas.

Seguidores

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Voinho, neta e bisnetas

Aprendendo com o Voinho

Aprendendo com o Voinho
by Mara Bombo

terça-feira, 30 de agosto de 2011

CONHECENDO OS PEIXES


Geraldo Victorino de França (Voinho)

Os Peixes constituem uma classe do ramo Vertebrados. São animais aquáticos, que respiram por brânquias, cujo corpo fusiforme, às vezes achatado, frequentemente coberto por escamas e dotado de número variável de barbatanas que lhe asseguram equilíbrio e propulsão. São conhecidas mais de 20.000 espécies, que podem ser divididas em dois grandes grupos: a) Elasmobrânquios - peixes com esqueleto cartilaginoso ( não ossificado ), representados pelo tubarão, arraia, jamanta, etc.; b) Teleósteos - peixes com esqueleto ósseo, representados pelo salmão, truta, dourado, piranha, etc.
São encontrados praticamente em todos os mananciais hídricos - rios, lagos, mares e oceanos. Como seus corpos são mais densos que a água, os peixes teriam de se manter em movimento contínuo para não afundarem; porém, o problema é contornado através da bexiga natatória, que é uma vesícula que contém ar ou gás secretado pelo organismo. Seu tamanho varia de alguns centímetros até 15 metros ( tubarão- baleia ). A bexiga natatória não existe nos peixes cartilaginosos, como arraia e tubarão.
Os peixes são basicamente carnívoros, alimentando-se principalmente de outros peixes. Pela sua ferocidade destacam-se: atum, cação, piranha, peixe-espada, tubarão, etc.
Entre os peixes marinhos de importância econômica destacam-se: pescada, arenque, bacalhau, atum, sardinha, anchova, etc. Dentre os peixes de água doce destacam-se: pirarucu, aruanã, poraquê, bagre, dourado, corimbatá, etc.
Como exemplos de peixes curiosos podem ser citados: cavalo-marinho, peixe-espada, peixe-serra, enguia, arraia, etc.
O salmão e a truta são peixes marinhos que vivem nas costas da Europa e da América do Norte, mas que sobem os rios para efetuar a desova.

sábado, 27 de agosto de 2011

CONHECENDO OS PÔLDERS DA HOLANDA


Geraldo Victorino de França (Voinho)

" Polder " é uma palavra holandesa que significa terra conquistada ao mar.
A Holanda ou Países-Baixos possui cerca de 40% do seu território situado abaixo do nível do mar e protegido contra a inundação pelas águas do mar por uma série de centenas de pôlders, de diversos tamanhos. Cada pôlder é formado por um conjunto de diques contra inundação, canais de irrigação e drenos, combinados com uma estação de bombeamento para retirar o excesso de água, permitindo a sua utilização para agricultura.
No passado, as estações de bombeamento funcionavam movidas a moinhos de vento. Atualmente, usam-se centrais acionadas eletricamente.
Processos de dessalinização do solo são empregados para que o pôlder possa ser
utilizado para agricultura.
O pôlder mais baixo é o de Príncipe Alexandre, que está a 6,6 metros abaixo do nível do mar.
Outros países também têm construído pôlders, como a Bélgica e a Alemanha.

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

QUE CONFUSÃO!


Geraldo Victorino de França (voinho)

O radical grego " pedo " tem dois significados:
a) solo;
b) criança.

Palavras derivadas:

1. Pedologia:
a) ciência que estuda o solo;
b) ciência que estuda o desenvolvimento da criança.


2. Pedológico:

a) relativo ao solo;
b) relativo à criança.

3. Pedófilo:

a) amigo do solo;
b) amigo da criança;
c) sentido obsceno.

4. Pediatria: estudo das doenças da criança.

Não assustem: o voinho é pedólogo ( que estuda o solo ).

terça-feira, 23 de agosto de 2011

ESCLARECENDO ALGUMAS DÚVIDAS - 12


Geraldo Victorino de França (VOINHO)

a) Elefante africano e elefante asiático
Existem dois tipos de elefantes: o africano e o asiático. O elefante africano é mais alto, de orelhas maiores, com presas maiores e tromba terminando em dois lóbulos.
O elefante asiático é de maior tamanho, porém menos pesado, de orelhas menores, com presas menores e tromba terminando em um único lóbulo.
O elefante africano é pouco domesticável, ao passo que o elefante asiático é facilmente domesticável, sendo usado para trabalhos pesados e comumente encontrado em jardins zoológicos e circos.
b) Estuário e delta
São dois tipos de foz ou desembocadura de rios. O estuário é largo e profundo, com a forma de um funil. Um bom exemplo é o estuário do rio da Prata, entre a Argentina e o Uruguai.
Delta é uma zona de acumulação aluvial, de forma geralmente triangular, formada por um rio ao atingir um lago ou o mar. Os deltas mais famosos são o do rio Nilo, no Egito; do rio Ganges, na Índia; e do rio Mississipi, nos Estados Unidos.
c) O que significa a expressão " Ásia Menor"?
Ásia Menor é a denominação dada à península mais ocidental do continente asiático, banhada ao norte pelo mar Negro e ao sul, pelo mar Mediterrâneo.

domingo, 21 de agosto de 2011

CONHECENDO OS MARES


Geraldo Victorino de França ( Voinho)

Mares são massas de água salgada situadas em depressões mais ou menos isoladas, adjacentes às terras emersas dos continentes. Em geral, são mais rasos que os oceanos e, em virtude de seu relativo isolamento, apresentam propriedades físicas, químicas e biológicas diferentes das dos oceanos e mesmo entre si.
Lagos muito grandes, situados no interior dos continentes são frequentemente chamados de mares, especialmente se contêm água salgada, como os mares Cáspio e Morto.
Os mares podem ser classificados em 3 grupos: a) mares abertos ou costeiros; b) mares mediterrâneos ou continentais; c) mares fechados ou isolados.
Os mares abertos comunicam-se com os oceanos por amplas aberturas, como por exemplo os mares das Antilhas, Amarelo e Arábico.
Os mares mediterrâneos comunicam-se com os oceanos por passagens estreitas, como por exemplo os mares Mediterrâneo, Báltico e Vermelho.
Os mares fechados não dispõem de nenhuma comunicação com os oceanos, não passando de verdadeiros lagos de água salgada, como por exemplo os mares Cáspio, Morto e Aral. Às vezes encontram-se abaixo do nível dos oceanos: Cáspio ( -26 m ), Morto ( -394 m ). Quando evaporam mais água do que recebem, estão condenados a desaparecer.
Em geral os mares apresentam diferenças de profundidade, de temperatura, de salinidade, etc. O mar Báltico, por exemplo, apresenta 10 milésimos de sais, enquanto o mar Morto apresenta 200 milésimos, contra 35 milésimos, em média, na água dos oceanos.

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Segundo ano do BLOG DO VOINHO! Quase 180 mil visitas!

O Blog do Voinho foi criado em 16 de agosto de 2009
São dois anos distribuindo cultura! Quase 180 mil visitas de diversos países
PARABÉNS VOINHO!

Voinha e Voinho em 1976

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

CURIOSIDADES GEOGRÁFICAS – 14


Geraldo Victorino de França (Voinho)

a) A Caverna dos Dinossauros, nos Estados Unidos, é o mais famoso cemitério de dinossauros. Nela se encontram todas as espécies, a partir do diplodocus, que tem 28 metros de comprimento, passando pelo brontossauro e pelo alossauro, até chegar ao laossauro, de apenas 2 metros. Nela foi construída uma sala acessível aos visitantes, tendo uma das paredes, formada pela rocha natural, cheia de fósseis.
b) Vila Velha é um importante conjunto de formas rochosas entalhada pela erosão, que lembra uma cidade em ruínas. Localizada no município de Ponta Grossa ( PR ), é um importante centro turístico. As curiosas formas de erosão resultaram do trabalho das águas pluviais sobre arenitos glaciais, dispostos em camadas e cortados por uma série de diáclases ( fendas através dos blocos rochosos ), Essas fendas , alargadas pela ação das águas, dão origem a depressões que se cruzam, sugerindo o cruzamento de ruas e avenidas de uma cidade.
c) A Islândia é uma ilha situada no Atlântico Norte, tradicionalmente ligada à Europa, constituída inteiramente de materiais de origem vulcânica: lava, pedra-pome, tufos vulcânicos e cinzas. Encontram-se nela cerca de 20 vulcões em atividade e numerosos geisers e fontes termais.

domingo, 14 de agosto de 2011

Beijos, Voinho, pelo Dia dos Pais!

Direto do túnel do tempo...
beijos, papai!

terça-feira, 9 de agosto de 2011

POESIA PARA O MEU PAI

Voinho e os quatro filhos: Geraldo Jr, Ivana Maria, Maria Graziela e Maria Fernanda
 
Quando eu era pequenina
e tinha medo de bicho-papão,
seguravas em minha mão
e os monstros iam embora.

Lembro-me nitidamente,
guardadas em minha memória,
de tantas e tantas histórias,
de bichos, heróis e contos de fadas.

Sonhaste meus sonhos,
guiaste meus passos,
e em teus braços,
docemente me ninaste.

Calavas meu choro,
e teu olhar de ternura
enchia-me da alegria mais pura,
e eu dormia segura.

O tempo passou...

Hoje, crescida,
sou dona da minha vida,
mas nunca te apartarás de mim,
pois o amor que nos une jamais terá fim.

(Ivana Maria França de Negri)




CURIOSIDADES DO REINO ANIMAL - 8

 
Geraldo Victorino de França (Voinho)

a) O maior mamífero fluvial é o peixe-boi, comum nos rios da bacia Amazônica. Ele mede até 4 metros de comprimento e pesa cerca de 800 kg.
b) A classe dos Insetos é a mais numerosa do mundo animal. Calcula-se que existem cerca de 30 milhões de espécies de insetos. A região Amazônica abriga cerca de 1/3 desse total. É lá que vive o maior besouro do mundo, o " Titanus giganteus ", com cerca de 20 centímetros de comprimento.
c) A " Piton reticulata " , do Sudeste Asiático, é a maior cobra do mundo, podendo atingir 10 metros de comprimento.
d) Um avestruz mede de 1,80 a 2,50 metros de altura, o mesmo tamanho de um camelo. A girafa atinge 7,0 metros, a mesma altura de um prédio de dois andares.
e) Uma ovelha fornece cerca de 5 kg de lã e 100 litros de leite por ano.
f) As cobras comem a cada 15 dias, aproximadamente. Elas demoram todo esse tempo para comer de novo porque a sua digestão é muito lenta, uma vez que elas engolem suas presas inteiras, sem mastigar.

sábado, 6 de agosto de 2011

CONHECENDO AS ORQUÍDEAS

Geraldo Victorino de França  (Voinho)

As orquídeas são plantas herbáceas, perenes, terrestres ou trepadeiras, pertencentes à família Orquidáceas, uma das mais numerosas do reino vegetal, contando com cerca de 15.000 espécies, que se destacam pela beleza e fragrância de suas flores. A maioria delas vive nas regiões tropicais, se bem que existem até nas regiões frias.
Costuma-se dividi-las em dois grupos: a) terrestres, que vivem sobre o solo, comuns nas regiões temperadas; b) epífitas, que crescem no tronco e galhos das árvores das florestas tropicais, erroneamente chamadas de parasitas. Na verdade, possuem folhas verdes ( contendo clorofila ) e, portanto, são capazes de efetuar a fotossíntese. Assim, são plantas epífitas, isto é, que crescem sobre outras plantas, mas sem parasitá-las.
Algumas espécies, como a Neotia, não possuem clorofila, obtendo os nutrientes do húmus do solo.
As flores variam consideravelmente em tamanho, forma e cor, sendo adaptadas para a polinização por insetos. As sementes são produzidas em grande número e dispersadas pelo vento.
Por sua beleza ornamental, as orquídeas têm sido muito cultivadas no mundo todo; e milhares de híbridos artificiais já foram criados, Entre as espécies
mais cultivadas e seus híbridos, destacam-se as dos gêneros: Laelia, Cattleya e Oncidium.

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

CONHECENDO OS ANIMAIS COM CONCHAS

Geraldo Victorino de França (Voinho)

Dá-se o nome de concha à carapaça endurecida, geralmente de substância calcária, que protege o corpo de vários animais. Em sentido estrito, a palavra concha designa as valvas dos moluscos, dos crustáceos e dos braquiópodes.
Alguns organismos unicelulares, como protozoários e algas diatomáceas, também têm uma capa protetora que funciona como uma concha, apesar da impropriedade do termo, no presente caso. Os ouriços-do-mar também possuem uma carapaça calcária. Mas são os moluscos e os crustáceos que se destacam por apresentarem concha.
A. Moluscos. A concha dos moluscos é formada por camadas superpostas e, às vezes, recoberta externamente por um revestimento ao qual algumas espécies devem a sua bela cor.A camada interna da concha é de nácar. Nos gasterópodes ( caracol) a concha é geralmente incompleta e espiralada; nos bivalves ( ostra, mexilhão ) as duas valvas são articuladas. podendo ser iguais ou diferentes; nos cefalópodes ( polvo, lula ) existe uma grande diversidade, podendo mesmo estar ausente.
B. Crustáceos. Têm o corpo recoberto por uma carapaça quitinosa, como os caranguejos e camarões. Sendo uma concha completa, precisa ser trocada periodicamente para que o animal possa crescer.
c. Braquiópodes. São raros atualmente, embora tenham sido muito comuns nas eras primária e secundária. A sua concha compreende uma valva dorsal, que funciona como uma espécie de tampa, e uma valva ventral perfurada, por onde sai um pedúnculo que fixa o animal ao fundo.

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

CONHECENDO AS INFLORESCÊNCIAS E INFRUTESCÊNCIAS

Geraldo Victorino de França (Voinho)

Dá-se o nome de inflorescência ao conjunto de flores agrupadas; e de infrutescência aos frutos derivados das diversas flores de uma inflorescência.
A. Inflorescências. Quando o eixo floral só tem pedúnculos laterais, a inflorescência é chamada indefinida, visto que o eixo pode continuar crescendo durante toda a floração; é o caso mais geral.
Quando, ao contrário, o eixo floral termina por uma flor, a inflorescência é chamada definida, recebendo o nome de cimeira. Quando em vez de terminar por uma flor, cada pedúnculo se ramifica e se torna portador de várias flores, a inflorescência é chamada composta.
As inflorescências indefinidas mais comuns são: a) espiga, em que as flores são sésseis ( sem pedúnculo ) e inseridas ao longo de um eixo, muito próximas umas das outras, como no milho;b) cacho ou racemo, em que as flores, providas de pedúnculos, se inserem num eixo comum, a certas distâncias umas das outras, como na videira e a bananeira; c) capítulo, inflorescência constituída por grande número de flores sem pedúnculo, inseridas lado a lado em um grande receptáculo, como no girassol; d) panícula, quando corresponde a um cacho composto que, no conjunto, assume aspecto cônico ou piramidal com o ápice para cima, como na mangueira; e) umbela, tipo de inflorescência em que numerosas flores pedunculadas se inserem na mesma altura do eixo floral, característico das Umbelíferas ( cenoura ).
B. Infrutescências. Às vezes, toda uma inflorescência forma um fruto composto que é chamado infrutescência. São exemplos típicos: amora, abacaxi, figo, morango, etc.

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

CONHECENDO OS HERBÍVOROS

Geraldo Victorino de França (Voinho)

Chamam-se herbívoros os animais que se alimentam de vegetais, mais precisamente de material herbáceo, em contraposição aos carnívoros, cuja alimentação é constituída basicamente de carne. São considerados herbívoros típicos os mamíferos Ungulados, isto é, que têm os dedos das patas protegidos por cascos.
Os Ungulados compreendem duas grandes ordens: a) Perissodáctilos, que incluem os equinos, o tapir, o rinoceronte, etc.; b) Artiodáctilos, que compreendem duas subordens: b1) ruminantes - boi, camelo, girafa, cervo, antílope, etc.; b2) suinos - porco, javali, hipopótamo.
Como a celulose que reveste a parede das células dos tecidos vegetais é de difícil digestão, o intestino dos herbívoros geralmente é longo e segrega uma enzima que ataca a celulose; e abriga uma microfauna e uma microflora que favorecem a digestão. No caso dos ruminantes, eles regurgitam o alimento ingerido e voltam a mastigá-lo. Além disso, seu estômago é dividido em 4 compartimentos: a) rúmen ou pança; b) retículo; c) folhoso; d) coagulador.
Os herbívoros são também chamados consumidores primários, enquanto os carnívoros são consumidores secundários ou terciários.
São também herbívoros, embora incompletos, outros animais domésticos ou selvagens, como por exemplo o coelho e a lebre; e também diversas aves frugívoras ( que comem frutos ) e granívoras ( que comem grãos ).

Profª Zilda e Dr. Profº França

Profª Zilda e Dr. Profº França

Esta é a mais nova netinha do Voinho, a Maria Valentina

ORAÇÃO DOS ANIMAIS DA POETISA IVANA M F NEGRI DECLAMADA POR BETTY GOFFMAN NO DOMINGÃO DO FAUSTÃO

Ocorreu um erro neste gadget