"VOINHO"

Geraldo Victorino de França é engenheiro agrônomo, professor aposentado da Esalq/USP – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz. Foi casado com a professora Zilda Giordano Victorino de França, tiveram 4 filhos, 12 netos e cinco bisnetas. Os verbetes surgiram como um hobby,enviados pela Internet aos filhos e netos. São curiosidades e notas explicativas sobre temas diversos. Como são assuntos interessantes e educativos, surgiu a ideia de compilá-los num livro. Muitos desses verbetes já foram publicados na Enciclopédia Agrícola Brasileira, editada pela Esalq/USP e também na coluninha PLANETA TERRA que era publicada aos sábados no Jornalzinho, suplemento infantil do JORNAL DE PIRACICABA. Também já colaborou na coluna PECADOS DA LÍNGUA, coordenada por Elisa Pantaleão, veiculada aos sábados no jornal A GAZETA DEPIRACICABA.
É membro da Academia Piracicabana de Letras - Cadeira n° 27 - Patrono: Salvador de Toledo Pisa Junior

“Voinho” é o apelido carinhoso como é chamado pelos netos e bisnetas.

Seguidores

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Voinho, neta e bisnetas

Aprendendo com o Voinho

Aprendendo com o Voinho
by Mara Bombo

domingo, 30 de setembro de 2012

CONHECENDO AS PEDRAS PRECIOSAS


Geraldo Victorino de França ( Voinho)

Dá-se o nome de pedras preciosas ou gemas aos minerais raros e que se empregam, depois de polidos e devidamente lapidados, na confecção de jóias e objetos  de arte. O seu estudo, bem como de outras substâncias de origens diferentes e com a mesma finalidade ( pérolas, âmbar, coral, marfim ) é chamado Gemologia. Esse ramo do conhecimento humano também estuda os produtos sintéticos que, fabricados com perfeição, procuram imitar as pedras preciosas naturais.
       As propriedades físicas dos minerais raros que os tornam valiosos como pedras preciosas são a cor, o brilho, a dispersão da luz e a dureza. As principais pedras preciosas são: diamante ( incolor ), rubi ( vermelho ), safira ( azul ), esmeralda ( verde ), turmalina (cor variada ), granada ( vermelha ), etc.
       Curiosamente, o diamante, que é a pedra preciosa mais valorizada, é  constituído por carbono puro, cristalizado no sistema cúbico; portanto, com composição semelhante à da hulha ou carvão-de-pedra, usado como combustível, que tem um teor de 80 a 88% de carbono, porém, não cristalino.
         As pedras preciosas sintéticas são as que se obtêm artificialmente, utilizando-se na sua confecção os mesmos elementos químicos encontrados nas pedras naturais. Possuem as mesmas propriedades físicas e químicas das pedras naturais, daí a dificuldade para fazer a
distinção entre as gemas naturais e a sintéticas.
         As imitações incluem produtos diversos, confeccionados com a finalidade  de imitar as gemas naturais. As imitações mais comuns são vidros espelhados, plásticos e imitações de pérolas; lembrando  que as pérolas naturais são produzidas por ostras. 

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

CONHECENDO A MINHOCA


    CONHECENDO A MINHOCA

A minhoca é um verme Anelídeo, isto é, que tem o corpo alongado e dividido em anéis, possuindo cerdas com função de locomoção.É um animal hermafrodita, mas a fecundação é cruzada, ou seja, os espermatozóides de um indivíduo só fecundam os óvulos de outro indivíduo, e nunca os seus próprios. Caracterizam-se pela propriedade de regeneração que possuem: cortada em duas, a minhoca forma dois animais inteiros.
        A minhoca é um importante componente da fauna do solo, vivendo em terra úmida, sendo mais numerosas em terras férteis, com alto conteúdo de matéria orgânica. Comem terra incessantemente,  cavando galerias subterrâneas e expelindo fezes com aspecto característico. Assim, revolvem e arejam o solo, incorporando matéria orgânica e tornando-o mais fértil. Portanto, são muito úteis para a agricultura, além de servirem de isca para a pesca de peixes.

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

CONHECENDO O BAMBU



Geraldo Victorino de França (Voinho)

Bambu é o nome popular das plantas pertencentes a 25 gêneros da família das Gramíneas, das quais são conhecidas mais de 600 espécies. São plantas arborescentes, de colmos lenhosos e não ramificados, divididos em gomos ou internódios por meio de septos ou nós. Entre os bambus se encontram as plantas superiores de maior crescimento: crescem cerca de 4cm por dia e em menos de dois meses atingem a altura de 30 metros.
        Existem espécies gigantes, que chegam a atingir 40m de altura; mas também existem espécies anãs, que não ultrapassam 15cm de altura. Todas possuem rizomas que emitem novos brotos, formando densas touceiras que, reunidas, constituem comunidades homogêneas ou bambuzais.
         Os bambus ocorrem principalmente nas regiões tropicais e subtropicais, sendo utilizados principalmente com material de construções rústicas. Usam-se os colmos fechados para postes e vigas; e os colmos abertos para fazer tabiques e cobrir tetos de ranchos. Os bambus servem ainda para fazer cercas, bengalas, flautas e trançados ( esteiras, jacás, cestos, etc. ). Os brotos tenros são comestíveis.

terça-feira, 25 de setembro de 2012

CONHECENDO AS PALMEIRAS



Geraldo Victorino de França (Voinho)

Palmeiras é a designação genérica das plantas pertencentes à família botânica Palmáceas, da qual são conhecidas cerca de 4.000 espécies. São plantas esbeltas, de aspecto peculiar, próprias das regiões quentes. Encontram-se quer em oásis das regiões áridas e semi-áridas ( tamareira ), quer em pântanos, quer em praias arenosas, quer em florestas das regiões  tropicais úmidas.
         São plantas lenhosas, em sua maioria de porte arbóreo, com caule cilíndrico e alto, não ramificado, chamado estipe; o qual é suportado por um feixe de raízes laterais, apresentando na extremidade superior um tufo de folhas compridas, palmadas ou penadas ( buritizeiro, coqueiro-da-Bahia ). Algumas apresentam porte arbustivo (jarina, palmeirinha-de-Petrópolis ). Outras têm o caule curto e intumescido, como a palmeira-barriguda. Portanto, o tamanho do caule das palmeiras varia desde alguns centímetros como na indaiá ( palmeirinha comum nos campos limpos e cerrados ), até mais de 30 metros , como no co-
queiro-da-Bahia.
            As palmeiras são muito úteis, servindo para várias finalidades. O coqueiro-da-Bahia
e a tamareira produzem frutos comestíveis; o broto terminal de algumas espécies é consumido como palmito. O tronco de diversas palmeiras  é  empregado como material de construções rústicas; as folhas servem para a cobertura de choupanas e, desmanchadas, se prestam para a confecção de material trançado, como esteiras, tapetes, cestos, chapéus, etc. Dos frutos do babaçu, carnaubeira e dendezeiro se extraem óleos; das fibras da piaçava se fabricam escovas e vassouras. Além disso, muitas palmeiras são utilizadas como plantas ornamentais ( palmeirinha de Petrópolis, palmeira imperial, etc.).     

sábado, 22 de setembro de 2012

CONCEITOS NEM SEMPRE VÁLIDOS



Geraldo Victorino de França (Voinho)

Os conceitos de que a raiz é um órgão vegetal subterrâneo e o caule, um órgão aéreo, nem sempre correspondem  à realidade. Existem raízes aéreas, assim com são encontrados caules subterrâneos.
            RAIZES  AÉREAS
                a) Raízes-escora, que servem de suporte para os mangues.
                b) Raízes coletoras, encontradas nas plantas epífitas, isto é, que se desenvolvem sobre outras plantas sem parasitá-las, como é o caso das orquídeas e filodendros.
               c) Raízes sugadoras, típicas das plantas parasitas de outras plantas, como a cuscuta e a erva-de-passarinho.
             CAULES SUBTERRÂNEOS
                 Funcionam também como órgãos de reserva.
                a) Bulbos, com folhas transformadas em escamas, como na cebola e no alho.
                b) Tubérculos, encontrados na batatinha, cará e inhame.
                c) Rizomas, caules horizontais subterrâneos ou semi-enterrados, típicos do bambu e da bananeira.

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

TIPOS DE PLANTAS – 4



Geraldo Victorino de França (Voinho)

         k) Plantas de cobertura - utilizadas para a proteção do solo contra a erosão. Como se sabe, erosão é a remoção de partículas do solo pela ação da chuva e do vento, que se processa em três fases: desagregação, transporte e deposição.
          As plantas de cobertura mais eficientes pertencem à família Gramíneas, com destaque para as gramas. A proteção do solo é proporcionada de duas maneiras: a) a parte aérea ( folhagem ) amortece o impacto das gotas de chuva, evitando a desagregação do solo; b) a parte subterrânea ( raízes fasciculadas ) trava o solo,impedindo o seu transporte.
         As gramas são utilizadas principalmente na proteção de acostamentos de estradas e taludes de cortes e aterros; e também para  a formação de gramados de residências, parques e jardins, bem como gramados de campos esportivos. Exemplos: grama-batatais, grama- bermuda, grama-seda, etc.
           l) Plantas para adubação verde
       Adubação verde é a prática agrícola que consiste no cultivo e posterior incorporação ao solo, de plantas da família Leguminosas. Isto se deve ao fato de que as leguminosas vivem em simbiose com certas bactérias ( rizóbios ) que formam nódulos em suas raízes e que têm a capacidade de fixar o nitrogênio atmosférico.
Por isso, são incorporadas ao solo como " adubo verde " ( fonte de matéria orgânica e nitrogênio. Exemplos: mucuna-preta, feijão-de-porco, lablabe, centrosema, etc.

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

TIPOS DE PLANTAS - 3


Geraldo Victorino de França (Voinho)

Além dos critérios abordados anteriormente, as plantas podem ser classificadas também de acordo com a sua utilização, distinguindo-se:
                a) Plantas alimentícias - utilizadas na alimentação humana: arroz, trigo, batata,etc.
                b) Plantas frutíferas - que produzem frutas: banana, laranja, mamão, etc.
               c) Plantas hortícolas - cultivadas em hortas para a produção de hortaliças: alface, tomate, cenoura, etc.
                d) Plantas oleaginosas - das quais se extraem óleos: oliveira, soja, amendoim, etc.
                 e) Plantas têxteis - que fornecem fibras para a fabricação de tecidos: algodão, linnho, juta, etc.
             f) Plantas industriais - que fornecem  matéria-prima para a fabricação de certos produtos: seringueira ( borracha ), cana-de-açúcar ( açúcar, álcool ), cevada ( cerveja, uisque ), etc.
                 g) Plantas forrageiras - utilizadas na alimentação dos animais : milho, alfafa, capim-colonião, etc.
                 h) Plantas madeireiras - que fornecem madeira para construção: peroba, pau-brasil, pinheiro, etc.
                 i) Plantas ornamentais - utilizadas na ornamentação de residências, parques e jardins: roseira, orquídeas, primavera, etc.
                 j) plantas medicinais - utilizadas como ingredientes de remédios: hortelã, camomila,  confrei, etc.

terça-feira, 18 de setembro de 2012

TIPOS DE PLANTAS 2



Geraldo Victorino de França (Voinho)

Deixando de lado outros critérios, vejamos como as plantas são classificadas segundo sua duração e consistência.
               Quanto à duração,distinguem-se:
             a) Plantas anuais ( até 1 ano ): milho,arroz, tomateiro, etc.
             b) Plantas bianuais ( 1 a 2 anos ): mandioca, beterraba, couve-flor, etc.
             c) Plantas semi-perenes ( mais de 2 até 10 anos ): cana-de-açúcar, chuchuzeiro, etc.
             d) Plantas perenes ( mais de 10 anos, podendo chegar a algumas centenas de anos,
como no caso da sequóia ): seringueira, jequitibá, cafeeiro, etc.
                Quanto à consistência, distigüem-se:
              a) Plantas lenhosas - ricas em celulose, fornecedoras de lenha e madeira  e de matéria-prima para a fabricação de papel. Constituem a maioria das árvores e arbustos, tais como: cedro, pinheiro, eucalipto, etc.
                b) Plantas fibrosas - ricas em fibras, utilizadas na fabricação de tecidos. Exemplos: linho, juta, sisal, etc.
                c) Plantas tenras - não lenhosas e nem fibrosas, mantendo o caule tenro e sempre
verde. Exemplos: capins, feijoeiro, tomateiro, etc
                d) Plantas suculentas, que armazenam sucos, às vezes ficando entumecidas. Exemplos: cana-de-açúcar, cactos, barriguda, etc.

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

TIPOS DE PLANTAS 1



Geraldo Victorino de França (Voinho)

A palavra planta recebe um grande número de qualificativos, conforme o critério  adotado.
Na mensagem " a Ecologia e as plantas", pode-se verificar como elas se classificam segundo critérios ecológicos.Considerando o critério tamanho,distinguem-se: árvores, arbustos, palmeiras e ervas.
             Árvores são plantas lenhosas, de grande porte ( mais de 4 metros de altura ), possuindo caule bem definido, denominado tronco, que se ramifica ( galhos ) na parte superior, bem acima do nível do solo, formando com as folhas  uma copa. Nas regiões tropicais tem-se como exemplos: seringueira, jequitibá, mangueira, etc.
Nas regiões temperadas encontram-se: carvalho, castanheira, macieira, etc.
          Arbustos são plantas lenhosas de porte médio, não ultrapassando 4 metros de altura e com caule ramificado desde a base.Exemplos: barbatimão, cafeeiro, limoeiro, etc.
     O nome palmeiras é atribuído popularmente às plantas da família Palmáceas, que ocorrem predominantemente nas regiões tropicais. Caracterizam-se por possuírem caule fibroso, não ramificado, às vezes atingindo grande altura, chamado estipe. Este apresenta forma cilíndrica ou cônica, com raízes adventícias na sua base e, na sua extremidade superior, um penacho de folhas longas, palmadas ou penadas. Exemplos: babaçu, coqueiro-da-Bahia, tamareira, etc.
            O termo  erva se aplica às plantas não-lenhosas de pequeno porte, folhosas e que conservam o caule sempre verde e tenro, O caule é do tipo estipe, geralmente dividido em gomos, com folhas compridas e estreitas. Exemplos: arroz, alfafa, capim-colonião,etc.

sábado, 15 de setembro de 2012

CUIDADO COM AS ARMADILHAS DO ITALIANO !



Geraldo Victorino de França( Voinho)

Muita atenção ao traduzir palavras do italiano para o português; elas podem fazer você cair numa armadilha. Veja alguns exemplos:

                 1. Addobbare: adornar, e não adubar
                 2. Alvo: ventre, e não branco
                 3. Branco: rebanho, e não alvo
                 4. Burro: manteiga, e não burro
                 5. Casal: casebre, e não casal
                 6. Casamento: casarão, e não matrimônio
                 7. Dimorare: morar, e não demorar
                 8. Face: facho. e não face
                 9. Gota: face, e não gota
                10. Incarare: encarecer, e não encarar
                11. Liso: gasto, e não liso
                12. Mandarino: tangerina, e não mandarim
                13. Manteca: pomada, e não manteiga
                14. Netto: líquido, e não neto
                15. Pasto: refeição, e não pastagem
                16. Primo: primeiro, e não primo
                17. Rena: areia, e não rena
                18. Serrare: fechar, e não serrar
                19. Solo: sozinho, e não solo
                20. Tappa: etapa, e não tapa.
                 Os exemplos citados forma tirados do livro " Amici ma non troppo ", de Paula Budini.

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

CURIOSIDADES DO UNIVERSO - 4



 Geraldo Victorino de França (Voinho)

a) O maior telescópio do mundo é o do Monte Palomar, na Califórnia ( U.S.A. ), dotado de um espelho de 5 metros, montado em um tubo aberto com 16 metros de comprimento  e 125 toneladas de peso, assentado em uma base de 300 toneladas. O tubo é giratório.
       b) Os meteoritos ou aerólitos são  fragmentos sólidos provenientes do espaço exterior. Atraídos pela gravidade terrestre, penetram na atmosfera tornando-se incandescentes pelo atrito com o ar, sendo vulgarmente chamados " estrelas cadentes ". Os menores transformam-se em poeira, porém os maiores atingem a superfície terrestre, como o meteorito de  Bendengó, com cêrca de 5.300kg, que caiu na Bahia em 1.784 e se acha exposto no Museu Nacional do Rio de Janeiro.
      c) O planeta vizinho Marte, que alguns cientistas supõem abrigar alguma forma de vida, tem um diâmetro igual à metade do da Terra. Sua massa é um décimo, sua gravidade dois quintos e sua densidade três quartos das  do nosso planeta. Sua atmosfera contém pelo menos duas vezes mais dióxido de carbono, mas nenhum oxigênio livre foi detectado. Nuvens flutuam sobre a superfície e ventos varrem o solo árido. A temperatura varia de máximos de 70-80 graus centígrados até mínimos de 150 graus negativos. Certa quantidade de água se acumula como calotas de gelo em ambos os pólos.

terça-feira, 11 de setembro de 2012

CURIOSIDADES DO UNIVERSO - 3



Geraldo Victorino de França (Voinho)

a) As estrelas cadentes não são estrelas, e sim meteoritos que se tornam incandescentes ao penetrarem na atmosfera terrestre.
             b) Dos bilhões de estrelas existentes no universo, cerca de 700 são visíveis a olho  nu. Porém, o brilho aparente não é a mesma coisa que o brilho verdadeiro. Por exemplo: a estrela Deneb, da constelação do Cisne, é a mais brilhante de todas, porém ocupa apenas a 19ª posição pelo brilho aparente, porque está muito distante da Terra.
             c) Saturno é um enorme planeta gasoso, com 95 vezes a massa da Terra, mas apenas sete décimos da densidade da água. Além de possuir 10 satélites,  Saturno apresenta a peculiaridade de possuir um anel, completamente isolado do planeta e subdividido em três zonas de brilhos diferentes.  Acredita-se que esse anel seja um satélite ainda em formação.
              d) Os chamados asteróides são pequenos planetas cujos diâmetros variam de 770
a menos de 50km. O número de asteróides conhecidos ultrapassa 1.500, sendo que a maioria tem diâmetro inferior a 50km. Entre os maiores estão: Ceres, Palas, Vesta, Juno e Plutão, este último recentemente excluído da lista dos planetas.

domingo, 9 de setembro de 2012

CURIOSIDADES DO UNIVERSO - 2



a)Arco-íris é o fenômeno que ocorre quando chove e, ao mesmo tempo, há sol ; forma-se uma curva espectral que se apresenta sob a forma de arcos concêntricos, cada um com uma das cores do espectro solar, resultantes da refração e da reflexão dos raios solares
pelas gotas de chuva. Vê-se, então, diversos arcos concêntricos nas cores: vermelho, alaranjado, amarelo, verde, azul, anil e violeta.
       b) As fases da Lua - lua cheia, quarto minguante, lua nova e quarto crescente - resultam do movimento da Lua em relação ao Sol. Quando a Lua está exatamente entre a Terra e o Sol, o lado voltado para a Terra não é iluminado, por isso não se vê a Lua. À medida que o satélite se desloca, começa a ser visto ( quarto crescente ), até ser visto totalmente ( lua cheia). Daí por diante a parte visível vai diminuindo (quarto minguante) até desaparecer novamente.
     c) O eclipse da Lua é a ocultação total ou parcial do satélite, que ocorre quando a Terra se encontra entre o Sol e a Lua, de modo que o satélite penetra no cone de sombra da  Terra e deixa de ser visto.
      d) O eclipse do Sol ocorre quando a Lua se interpõe entre o Sol e a Terra. Como a distância Terra-Lua é aproximadamente igual à altura do cone de sombra da Lua, o eclipse do Sol pode ser: total, parcial ou anular.

sábado, 8 de setembro de 2012

CURIOSIDADES DO UNIVERSO – 1



Geraldo Victorino de França ( Voinho)

a) A nossa galáxia, a Via Láctea, abrange o sistema solar ( com o Sol, os planetas  e satélites ), mais de 500 cometas e cerca de 100 bilhões de  estrelas.
     b) Rodeado por três anéis, Saturno é o mais deslumbrante  dos astros do  sistema solar. Possui 9 satélites, sendo Titan o maior deles.
      c) As estrelas cadentes não são estrelas, e sim aerólitos, isto é, fragmentos de meteoritos que, ao penetrarem na atmosfera terrestre, se tornam incandescentes.
       d) As auroras polares são um dos fenômenos mais belos oferecidos pela natureza. Ocorrem nas regiões vizinhas aos pólos terrestres, freqüentemente nas latitudes próximas a 60 graus e a uma altitude em torno de 100km. Sua luminosidade é baixa, semelhante à da Lua cheia.Recebem os nomes de: Aurora Boreal, quando ocorre no pólo sul; e Aurora Austral,  quando ocorre no pólo norte.

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

CURIOSIDADES SOBRE A AMAZÔNIA



Geraldo Victorino de França (Voinho)

a) A Bacia Amazônica é a maior bacia hidrográfica do mundo. O rio Amazonas é o maior rio em volume e o  segundo em extensão, somente sobrepujado pelo rio Nilo.
       b) A floresta amazônica é a maior floresta tropical do mundo, também chamada "Hiléia Amazônica ". É formada por  vegetação muito densa, úmida e sempre verde. É  rica em árvores formando vários andares, com muitas trepadeiras, possuindo espécies típicas, tais como: seringueira, castanheira, mogno,guaranazeiro, etc.
      c) A Amazônia é rica em papagaios, contando com onze espécies, sendo às vezes referida como " terra dos  papagaios ".
      d) A pororoca é uma onda de maré que ocorre na foz do rio Amazonas. Como a água do rio é mais leve, penetra pelo mar, atrasando a onda de maré. Esta, com a impetuosidade aumentada pelos ventos alíseos, ergue-se em ondas que atingem até 40m de altura e avançam rio a dentro,  fazendo grande ruído.

terça-feira, 4 de setembro de 2012

CONHECENDO OS MAIORES RIOS DO MUNDO

Rio Amazonas



Geraldo Victorino de França (Voinho)

Os maiores rios do mundo, em extensão, são os seguintes:

            Rio                           Extensão (km)
            Nilo                              6.696
            Amazonas                    6.571
            Mississipi-Missouri      6.418
            Obi                               5.150
            Yangtsé                        4.989
             Amur                            4.670
            Congo                           4.667
            Lena                              4.603
             Yenissei                       4.506
             Mekong                       4.500

O rio Amazonas, segundo em extensão, é o mais volumoso, possuindo também a maior bacia hidrográfica.

sábado, 1 de setembro de 2012

CONHECENDO OS PADRÕES DE TERRA



Geraldo Victorino de França (Voinho)

São chamadas "padrões de terra" as plantas consideradas como indicadoras da condição de fertilidade do solo no qual crescem.  Evidentemente, os padrões têm caráter regional,devendo observar-se o seu porte e freqüência.
           Tratando-se de terras do Estado de  São Paulo, podemos dizer o seguinte:
           a) Em terras cobertas de matas, são consideradas padrões de terra fértil: jequitibá, figueira-branca, pau-d'alho, paineira, ceboleiro, palmito-branco, etc., como é comum nas terras roxas.
          b) Nas terras de capoeira ( mata em processo de regeneração ) e de cerradão, são consideradas padrões de fertilidade média: lixeira, unha-de-vaca, guarantã, faveiro, etc.
          c) Nos terrenos já cultivados, os padrões de terra fértil são plantas herbáceas,  geralmente ervas invasoras, tais como: beldroega, caruru-de-porco, serralha, picão, carrapicho, etc.
         d) Por outro lado, são consideradas como padrões de terra de baixa fertilidade (campos e cerrados ): 1) plantas herbáceas - barba-de-bode, indai´s, sapé, etc.; 2) arbustos e árvores retorcidas ( "paus tortos" ) - barbatimão, cambará-do-campo, pequi. guabiroba, leiteiro, vassoura-de-alecrim, etc.

Profª Zilda e Dr. Profº França

Profª Zilda e Dr. Profº França

Esta é a mais nova netinha do Voinho, a Maria Valentina

ORAÇÃO DOS ANIMAIS DA POETISA IVANA M F NEGRI DECLAMADA POR BETTY GOFFMAN NO DOMINGÃO DO FAUSTÃO

Ocorreu um erro neste gadget