"VOINHO"

Geraldo Victorino de França é engenheiro agrônomo, professor aposentado da Esalq/USP – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz. Foi casado com a professora Zilda Giordano Victorino de França, tiveram 4 filhos, 12 netos e cinco bisnetas. Os verbetes surgiram como um hobby,enviados pela Internet aos filhos e netos. São curiosidades e notas explicativas sobre temas diversos. Como são assuntos interessantes e educativos, surgiu a ideia de compilá-los num livro. Muitos desses verbetes já foram publicados na Enciclopédia Agrícola Brasileira, editada pela Esalq/USP e também na coluninha PLANETA TERRA que era publicada aos sábados no Jornalzinho, suplemento infantil do JORNAL DE PIRACICABA. Também já colaborou na coluna PECADOS DA LÍNGUA, coordenada por Elisa Pantaleão, veiculada aos sábados no jornal A GAZETA DEPIRACICABA.
É membro da Academia Piracicabana de Letras - Cadeira n° 27 - Patrono: Salvador de Toledo Pisa Junior

“Voinho” é o apelido carinhoso como é chamado pelos netos e bisnetas.

Seguidores

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Voinho, neta e bisnetas

Aprendendo com o Voinho

Aprendendo com o Voinho
by Mara Bombo

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Voinho e as bisnetas gêmeas

Voinho, Ana Laura e Ana Liz


quinta-feira, 19 de setembro de 2013

CONHECENDO A FLORA DO SOLO


Geraldo Victorino de França (Voinho)

            Os organismos vegetais que vivem no interior do solo são mais numerosos e, sob certos aspectos, mais importantes do que os  animais. Isto é verdade principalmente no que diz respeito aos estágios finais da decomposição da matéria orgânica, da síntese do húmus e da liberação dos nutrientes minerais, necessários à nutrição das plantas superiores: N, P, K, Ca, etc.
             A macroflora do solo é representada pelas raízes das plantas superiores e, em menor proporção, pelos caules subterrâneos ( bulbos, tubérculos, rizomas ); e a microflora é constituída por: a) algas; b) fungos; c) bactérias; d) actinomicetos.
              As raízes travam o solo, impedindo o seu arrastamento pela erosão; e quando morrem enriquecem o solo em matéria orgânica, importante sob o ponto de vista da fertilidade do solo.
               Dentre as muitas funções dos microorganismos do solo, cabe destaque para: a) bactérias fixadoras do nitrogênio atmosférico, que vivem em simbiose nas raízes das Leguminosas; b) micorrizas, que são associações simbióticas entre as raízes das plantas superiores e determinados fungos do solo, que favorecem a absorção dos nutrientes minerais.

      Os microorganismos fixadores do nitrogênio atmosférico podem ser: a) simbióticos,como os Rhizobium; b) não-simbióticos, subdivididos em: b1) aeróbicos, como os Azotobacter;b2) anaeróbicos, como os Clostridium.

domingo, 15 de setembro de 2013

CONHECENDO SINÔNIMOS E ANTÔNIMOS


Geraldo Victorino de França (Voinho)

            Sinônimos são palavras que têm o mesmo significado, ao passo que antônimos são palavras de significado oposto. Exemplos:
           
             Palavra     Sinônimo   Antônimo
        1. Belo              Bonito           Feio
         2. Gordo            Obeso          Magro
         3. Brado            Grito             Silêncio
         4. Apagar          Extinguir        Acender
         5. Certo            Exato            Errado
         6. Verídico       Verdadeiro     Falso
         7. Antagonista   Adversário    Companheiro
         8. Diáfano        Transparente  Opaco
         9. Anarquia       Desordem       Ordem
        10. Louvor         Elogio             Crítica
        11. Benevolência  Bondade      Maldade
        12. Evoluir           Progredir       Regredir
        13. Perto             Próximo         Longe
        14. Ancião           Velho             Jovem
        15. Simpatia        Afeição          Antipatia
        16. Conciliar        Concordar       Discordar
        17. Andar            Caminhar       Parar
        18. Amar             Adorar            Odiar
        19. Ratificar       Confirmar        Discordar
        20. Liberar         Autorizar        Desautorizar

terça-feira, 10 de setembro de 2013

CONHECENDO AS AVES PARASITÁRIAS


Geraldo Victorino de França (Voinho)

          Cerca de 80 espécies de aves, pertencentes a diversas famílias, são totalmente parasitárias na época da incubação, pondo os ovos em ninhos que não são seus e deixando os filhotes aos cuidados de outras aves. Existem outras espécies que são parcialmente parasitárias, fazendo habitualmente os próprios ninhos e cuidando dos filhotes, mas às vezes depositam os ovos em ninhos de outras aves.
         É entre os patos que se encontra  o maior número desses parasitas. Mais de 20 espécies depositam os ovos, pelo menos de vez em quando, nos ninhos dos vizinhos; um marreco norte-americano assim procede com  mais frequência do que da maneira habitual.
          A mais famosa das aves parasitárias é o cuco - da Europa, Ásia e África. Mais de 300 espécies de aves são parasitadas por esse mestre da intromissão em ninhos alheios. Para abrir espaço para si, em ninho pequeno, o filhote de cuco contorce-se e agita-se até que os companheiros ou os ovos não eclodidos caiam do ninho.
     Enquanto metade dos cucos do Velho Mundo são parasitas, os do Novo Mundo não o são, com poucas exceções.

        No Novo Mundo, os pássaros-pretos ou chupins constituem o principal grupo de aves parasitárias. Cada um dos filhotes de chupim  é criado às custas de um ou dois filhotes da ave hospedeira, principalmente do tico-tico.

sábado, 7 de setembro de 2013

CONHECENDO AS AVES AQUÁTICAS


Geraldo Victorino de França (Voinho)

              Existem diversas ordens e famílias de aves adaptadas à vida aquática, as quais nas
antigas classificações abrangiam as aves " palmípedes ", isto é, com patas palmadas. Essas aves possuem dois dedos das patas unidos por uma membrana natatória, como as gaivotas e os albatrozes; ou os quatro dedos unidos, como os pelicanos e os cormorões.
               Os pinguins são aves aquáticas que também possuem patas palmadas, mas cujas asas foram transformadas em nadadeiras. Portanto, não voam mas estão adaptadas à locomoção na água. Esses três grupos de aves aquáticas frequentam ambientes marinhos.
                Calcula-se que existam 260 espécies de aves marinhas e cerca de 600 espécies de
aves ribeirinhas - de lagos, pântanos e alagadiços. Estas últimas incluem as chamadas aves
" pernaltas " - com pernas compridas e, às vezes, pescoço longo, como garça, flamingo, cegonha, íbis, etc. Outro grupo é constituído por patos, gansos, cisnes, etc.

                 Cumpre destacar a influência da corrente oceânica de Humboldt, que vem do sul  e corre junto à costa ocidental da América do Sul, a qual é rica em plâncton - base da cadeia alimentar nos mares. Em conseqüência, milhares de aves marinhas se concentram nessa área, dando origem aos depósitos de " guano "- constituído  por excrementos dessas aves e que é empregado como adubo, representando uma das principais fontes de renda do Peru. 

terça-feira, 3 de setembro de 2013

CONHECENDO OS NOMES DE PLANTAS E PLANTAÇÕES


Geraldo Victorino de França (Voinho)

          a) Planta                    b) Plantação     c) Produto

       1. alfafa                       alfafal                feno
       2. algodoeiro                algodoal            tecido, óleo
       3. arroz                         arrozal               arroz
       4. cacaueiro                  cacaual              chocolate
       5. bananeira                   bananal              bananas
       6. cafeeiro                     cafezal               pó-de-café
       7. cana-de- açúcar        canavial             açúcar  e   álcool
       8. coqueiro                    coqueiral             coco
       9, eucalipto                    eucaliptal             madeira, lenha                                   
      10. feijoeiro                     feijoal                   feijão
      11. goiabeira                   goiabal                 goiaba
      12. laranjeira                    laranjal                 laranja
      13. mangueira                  mangueiral            manga
      14. milho                           milharal                 espigas de milho                             
      15. oliveira                        olival                     azeitona, óleo
      16. pinheiro                        pinheiral                pinho
      17. seringueira                    seringal                 borracha natural
      18. tomateiro                       tomatal                  tomate
      19. trigo                               trigal                      farinha de trigo

      20. videira                            parreiral                  uva,vinho

Profª Zilda e Dr. Profº França

Profª Zilda e Dr. Profº França

Esta é a mais nova netinha do Voinho, a Maria Valentina

ORAÇÃO DOS ANIMAIS DA POETISA IVANA M F NEGRI DECLAMADA POR BETTY GOFFMAN NO DOMINGÃO DO FAUSTÃO

Ocorreu um erro neste gadget