"VOINHO"

Geraldo Victorino de França é engenheiro agrônomo, professor aposentado da Esalq/USP – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz. Foi casado com a professora Zilda Giordano Victorino de França, tiveram 4 filhos, 12 netos e cinco bisnetas. Os verbetes surgiram como um hobby,enviados pela Internet aos filhos e netos. São curiosidades e notas explicativas sobre temas diversos. Como são assuntos interessantes e educativos, surgiu a ideia de compilá-los num livro. Muitos desses verbetes já foram publicados na Enciclopédia Agrícola Brasileira, editada pela Esalq/USP e também na coluninha PLANETA TERRA que era publicada aos sábados no Jornalzinho, suplemento infantil do JORNAL DE PIRACICABA. Também já colaborou na coluna PECADOS DA LÍNGUA, coordenada por Elisa Pantaleão, veiculada aos sábados no jornal A GAZETA DEPIRACICABA.
É membro da Academia Piracicabana de Letras - Cadeira n° 27 - Patrono: Salvador de Toledo Pisa Junior

“Voinho” é o apelido carinhoso como é chamado pelos netos e bisnetas.

Seguidores

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Voinho, neta e bisnetas

Aprendendo com o Voinho

Aprendendo com o Voinho
by Mara Bombo

segunda-feira, 27 de junho de 2016

CONHECENDO OS PLEONASMOS


Geraldo Victorino de França (Voinho)

              Como se sabe, pleonasmo é a repetição de palavras que têm o mesmo significado. É  considerado vício de linguagem quando empregado por ignorância ou inconsciência; mas é figura de linguagem quando proposital, para dar força à expressão. Vejamos alguns exemplos:
               1. Elo de ligação
               2. Exportar para outros países
               3. Meio ambiente
               4. Prefeitura municipal
               5. Fato verídico
               6. Acabamento final
               7. Votar na eleição
               8. Gritar alto
               9. Duas metades iguais
             10. Apalpar com a mão
             11. Pisar com o pé
             12. Ver com os próprios olhos
             13. Falsa mentira
             14. Certeza absoluta
             15. Recuar para trás.


quarta-feira, 8 de junho de 2016

CONHECENDO ARBUSTOS E ERVAS


Geraldo Victorino de França (Voinho)

           Dá-se o nome de arbusto a toda planta lenhosa, perene, de porte não muito avantajado( não ultrapassando 4m de altura ) e ramificada desde a base, de modo que não se consegue distinguir um tronco principal. Quando é de pequeno porte, recebe o nome de subarbusto.
            Assim, enquanto a laranjeira é uma árvore, o limoeiro é um arbusto. O cafeeiro, a amoreira e o barbatimão são outros exemplos de arbustos.
             São denominadas de ervas as plantas em geral de pequeno porte, cujo caule contém muito pouco tecido lenhoso e cujas partes  aéreas vivem menos de um ano, podendo as partes subterrâneas serem perenes, brotando novamente na estação apropriada. Compreendem grande número de plantas cultivadas, como os cereais ( trigo, arroz, milho, etc. ), algodoeiro, cana-de-açúcar, plantas forrageiras ( alfafa, capins ), certas trepadeiras ( chuchuzeiro ), etc.
Também inclui muitas hortaliças ( alface, tomate, ervilha ) e certas plantas medicinais ( erva-de-santa-maria, salsaparrilha,etc. ).

             Quando crescem em lugares não desejados, como entre as plantas cultivadas,  são chamadas ervas más ou ervas daninhas, porque fazem concorrência em água e nutrientes  minerais do solo. Por isso são eliminadas periodicamente por meio de capinas.

sábado, 4 de junho de 2016

CONHECENDO AS PALMEIRAS


Geraldo Victorino de França (Voinho)

             Palmeiras é a designação geral das árvores de tronco não ramificado, pertencentes à família Palmáceas, que abrange cerca de 2.500 espécies, próprias das regiões tropicais e subtropicais. Caracterizam-se por possuírem  um tronco do tipo estipe - caule comprido, reto, cilíndrico, lenhoso e não ramificado, coroado por
um penacho de folhas compostas e longas, sub-divididas em forma de leque ou pena.
              Geralmente são árvores de porte ereto, mas também existem palmeiras de tronco subterrâneo ( rizomatoso ), bem como de caule fino e trepador. Variam muito de tamanho, desde poucos centímetros até 20 metros de altura. As de pequeno porte chegam a ser cultivadas em vaso.
             Em geral, as palmeiras são plantas dióicas, isto é, com flores masculinas e femininas  em pés separados. 

             São plantas muito úteis, servindo para várias finalidades: a) plantas ornamentais; b) fornecem material ( caules e folhas ) para construções rústicas; c) produtos para alimentação - palmito, coco,  tâmara; d) fibras para a confecção de vassouras, esteiras, cestos, chapéus, etc.; e) matérias-primas para a fabricação de óleo (babaçu, dendezeiro,etc. ) e cera ( carnaúba ).

Profª Zilda e Dr. Profº França

Profª Zilda e Dr. Profº França

Esta é a mais nova netinha do Voinho, a Maria Valentina

ORAÇÃO DOS ANIMAIS DA POETISA IVANA M F NEGRI DECLAMADA POR BETTY GOFFMAN NO DOMINGÃO DO FAUSTÃO

Ocorreu um erro neste gadget