"VOINHO"

Geraldo Victorino de França é engenheiro agrônomo, professor aposentado da Esalq/USP – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz. Foi casado com a professora Zilda Giordano Victorino de França, tiveram 4 filhos, 12 netos e cinco bisnetas. Os verbetes surgiram como um hobby,enviados pela Internet aos filhos e netos. São curiosidades e notas explicativas sobre temas diversos. Como são assuntos interessantes e educativos, surgiu a ideia de compilá-los num livro. Muitos desses verbetes já foram publicados na Enciclopédia Agrícola Brasileira, editada pela Esalq/USP e também na coluninha PLANETA TERRA que era publicada aos sábados no Jornalzinho, suplemento infantil do JORNAL DE PIRACICABA. Também já colaborou na coluna PECADOS DA LÍNGUA, coordenada por Elisa Pantaleão, veiculada aos sábados no jornal A GAZETA DEPIRACICABA.
É membro da Academia Piracicabana de Letras - Cadeira n° 27 - Patrono: Salvador de Toledo Pisa Junior

“Voinho” é o apelido carinhoso como é chamado pelos netos e bisnetas.

Seguidores

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Voinho, neta e bisnetas

Aprendendo com o Voinho

Aprendendo com o Voinho
by Mara Bombo

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

CONHECENDO A LENDA DOS ARGONAUTAS


Geraldo Victorino de França (Voinho)

               Os Argonautas eram um grupo de heróis da mitologia grega, de uma geração antes da guerra de Tróia.
Ao todo, eram 50 companheiros que, comandados por Jasão, embarcaram no navio Argos ( daí o nome argonautas ), numa difícil e perigosa viagem até Colchis, para recuperar o velocino de ouro ( carneiro de lã de ouro ).
               Cruzaram o mar Egeu, fazendo escala em Lemnos, onde encontraram uma vila habitada só por mulheres, que haviam matado todos os homens. Passaram pelo estreito de Helesponte, onde encontraram o adivinho cego Finco, que era atormentado pelas hárpias. Aí, prepararam uma armadilha e derrotaram  as hárpias.
               Quando os heróis chegaram ao seu destino,  tiveram que enfrentar outro desafio: derrotar dois touros de bronze que soltavam fogo pelas narinas. Medéia, esposa de Jasão, preparou para ele uma poção que lhe conferia imunidade ao fogo; e Jasão conseguiu derrotar os touros. Depois Medéia preparou um feitiço de  sono que fez com que o dragão de guarda adormecesse e Jasão pode, então, roubar o velocino de ouro
                 Quando chegaram em Creta, tiveram de enfrentar Talos, um autômato construído por Hefesto para proteger a ilha de qualquer invasor. Com a ajuda de Medéia, Jasão conseguiu chegar perto de Talos e desligar o seu mecanismo.

                 Finalmente chegaram ao seu destino, com o velocino de ouro. As aventuras dos Argonautas  duraram quatro meses.

Profª Zilda e Dr. Profº França

Profª Zilda e Dr. Profº França

Esta é a mais nova netinha do Voinho, a Maria Valentina

ORAÇÃO DOS ANIMAIS DA POETISA IVANA M F NEGRI DECLAMADA POR BETTY GOFFMAN NO DOMINGÃO DO FAUSTÃO

Ocorreu um erro neste gadget