"VOINHO"

Geraldo Victorino de França é engenheiro agrônomo, professor aposentado da Esalq/USP – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz. Foi casado com a professora Zilda Giordano Victorino de França, tiveram 4 filhos, 12 netos e cinco bisnetas. Os verbetes surgiram como um hobby,enviados pela Internet aos filhos e netos. São curiosidades e notas explicativas sobre temas diversos. Como são assuntos interessantes e educativos, surgiu a ideia de compilá-los num livro. Muitos desses verbetes já foram publicados na Enciclopédia Agrícola Brasileira, editada pela Esalq/USP e também na coluninha PLANETA TERRA que era publicada aos sábados no Jornalzinho, suplemento infantil do JORNAL DE PIRACICABA. Também já colaborou na coluna PECADOS DA LÍNGUA, coordenada por Elisa Pantaleão, veiculada aos sábados no jornal A GAZETA DEPIRACICABA.
É membro da Academia Piracicabana de Letras - Cadeira n° 27 - Patrono: Salvador de Toledo Pisa Junior

“Voinho” é o apelido carinhoso como é chamado pelos netos e bisnetas.

Seguidores

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Voinho, neta e bisnetas

Aprendendo com o Voinho

Aprendendo com o Voinho
by Mara Bombo

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Conheça as Plantas Criptógamas

CONHECENDO AS PLANTAS CRIPTÓGAMAS
Geraldo Victorino de Farnça (Voinho)

O termo Criptógamas, que significa " sexualidade oculta ", é o nome dado às plantas inferiores, que não produzem sementes, em oposição às Fanerógamas - plantas superiores cujos órgãos reprodutores são as sementes.
Distinguem-se: a) Criptógamas celulares, atualmente compreendendo Bactérias, Talófitas e Briófitas: b) Criptógamas vasculares, hoje denominadas Pteridófitas.
As plantas consideradas inferiores reproduzem-se por meio de esporos, e não por sementes, como as plantas superiores.
1. BACTÉRIAS. São plantas inferiores, sem sexualidade, que são organismos unicelulares ou que formam colônias pouco diferenciadas, onde geralmente falta a divisão de trabalho entre as células. Reproduzem-se por simples divisão celular.
As bactérias desempenham na natureza papéis importantes, pela diversidade de fenômenos em que tomam parte, como por exemplo: decomposição da matéria orgânica, fermentações, doenças, etc.
2. TALÓFITAS. São plantas que não produzem flores, sem raiz, sem caule e sem folhas, sendo seu aparelho vegetativo restringido a apenas um "talo" (células aproximadamente homogêneas ), como acontece com as algas e os liquens. "Alga" é um termo amplo, geralmente aplicado a plantas inferiores que não possuem nenhum tipo de modificação para viver fora da água. A maioria das algas vive em águas salgadas, mas algumas vivem em rios, lagos, solos, troncos de árvores e até mesmo no gelo. Podem ser unicelulares ou pluricelulares, e muitas espécies são capazes de realizar a fotossíntese. Os liquens constituem uma associação simbiótica entre uma alga e um fungo.
3. BRIÓFITAS. Plantas inferiores sem sexualidade, pluricelulares, sem flores e também sem vasos ( xilema e floema ), que se reproduzem por esporos. Compreendem os fungos e as hepáticas, Não possuem clorofila, portanto, não realizam a fotossíntese.
Os fungos têm grande importância, seja em fermentações industriais ou produção
de antibióticos, seja como causadores de doenças em plantas, animais e no próprio homem.
4. PTERIDÓFITAS. Grupo de plantas vasculares, sem sementes, mas que possuem raízes, caule e folhas. Dentre elas destacam-se:fetos arborescentes, samambaias, avencas, cavalinhas, etc.

Nenhum comentário:

Profª Zilda e Dr. Profº França

Profª Zilda e Dr. Profº França

Esta é a mais nova netinha do Voinho, a Maria Valentina

ORAÇÃO DOS ANIMAIS DA POETISA IVANA M F NEGRI DECLAMADA POR BETTY GOFFMAN NO DOMINGÃO DO FAUSTÃO

Ocorreu um erro neste gadget