"VOINHO"

Geraldo Victorino de França é engenheiro agrônomo, professor aposentado da Esalq/USP – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz. Foi casado com a professora Zilda Giordano Victorino de França, tiveram 4 filhos, 12 netos e cinco bisnetas. Os verbetes surgiram como um hobby,enviados pela Internet aos filhos e netos. São curiosidades e notas explicativas sobre temas diversos. Como são assuntos interessantes e educativos, surgiu a ideia de compilá-los num livro. Muitos desses verbetes já foram publicados na Enciclopédia Agrícola Brasileira, editada pela Esalq/USP e também na coluninha PLANETA TERRA que era publicada aos sábados no Jornalzinho, suplemento infantil do JORNAL DE PIRACICABA. Também já colaborou na coluna PECADOS DA LÍNGUA, coordenada por Elisa Pantaleão, veiculada aos sábados no jornal A GAZETA DEPIRACICABA.
É membro da Academia Piracicabana de Letras - Cadeira n° 27 - Patrono: Salvador de Toledo Pisa Junior

“Voinho” é o apelido carinhoso como é chamado pelos netos e bisnetas.

Seguidores

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Voinho, neta e bisnetas

Aprendendo com o Voinho

Aprendendo com o Voinho
by Mara Bombo

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Conhecendo os pássaros

Desenho a lápis de cor de Geraldo Victorino de França Júnior

Geraldo Victorino de França ( Voinho)

Os pássaros constituem a ordem Passeriformes, uma das 27 ordens da classe Aves. É a ordem mais numerosa, com cerca de 5.700 espécies, que representam mais de 50% do total de espécies de aves.
Caracterizam-se não só pelo tamanho, geralmente reduzido, como também por certos caracteres, tais como: a) bico com ceroma na base; b) dois pés com três dedos dirigidos para diante e um para trás; c) tarso ( parte posterior do pé ) sem penas, etc.
Os machos são, em geral, maiores que as fêmeas. O bico tem tamanho e feitio muito variáveis, desde o do curió e do bicudo, que é curto e grosso, até o de certos arapaçus, que é fino, longo e encurvado. É quase ilimitada a diversidade da plumagem, tanto na forma e disposição das penas, como no colorido, destacando-se a cauda longa e bifurcada da tesourinha, o majestoso topete do leque e o colorida variegado da saíra.
Os pássaros geralmente constroem seus ninhos a céu aberto, no solo ou nos galhos das árvores, utilizando palha de capim, gravetos, pequenas raízes, etc. A máxima perfeição se encontra entre os que fazem os ninhos em forma de longas bolsas pendentes, como o japu, ou com terra úmida, como o joão-de-barro.
O regime alimentar é diversificado, pois nele predominam ora produtos vegetais, como frutos, sementes e néctar, ora produtos animais, principalmente insetos adultos e suas larvas.
De acordo com a anatomia da garganta, há pássaros que gritam como: araponga, bem-te-vi, etc.; e há os que cantam, como sabiá, rouxinol, canário, pintassilgo, etc. Frequentemente, os pássaros canoros são aprisionados e mantidos em gaiolas, para deleite de seus aprisionadores.

Nenhum comentário:

Profª Zilda e Dr. Profº França

Profª Zilda e Dr. Profº França

Esta é a mais nova netinha do Voinho, a Maria Valentina

ORAÇÃO DOS ANIMAIS DA POETISA IVANA M F NEGRI DECLAMADA POR BETTY GOFFMAN NO DOMINGÃO DO FAUSTÃO

Ocorreu um erro neste gadget