"VOINHO"

Geraldo Victorino de França é engenheiro agrônomo, professor aposentado da Esalq/USP – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz. Foi casado com a professora Zilda Giordano Victorino de França, tiveram 4 filhos, 12 netos e cinco bisnetas. Os verbetes surgiram como um hobby,enviados pela Internet aos filhos e netos. São curiosidades e notas explicativas sobre temas diversos. Como são assuntos interessantes e educativos, surgiu a ideia de compilá-los num livro. Muitos desses verbetes já foram publicados na Enciclopédia Agrícola Brasileira, editada pela Esalq/USP e também na coluninha PLANETA TERRA que era publicada aos sábados no Jornalzinho, suplemento infantil do JORNAL DE PIRACICABA. Também já colaborou na coluna PECADOS DA LÍNGUA, coordenada por Elisa Pantaleão, veiculada aos sábados no jornal A GAZETA DEPIRACICABA.
É membro da Academia Piracicabana de Letras - Cadeira n° 27 - Patrono: Salvador de Toledo Pisa Junior

“Voinho” é o apelido carinhoso como é chamado pelos netos e bisnetas.

Seguidores

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Voinho, neta e bisnetas

Aprendendo com o Voinho

Aprendendo com o Voinho
by Mara Bombo

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

CONHECENDO OS ANIMAIS QUE CONSTROEM TOCAS



Geraldo Victorino de França (Voinho)

   Dá-se o nome de toca ao abrigo subterrâneo construído por diversos animais, principalmente mamíferos. As  tocas podem ser: a) simples, representadas por um buraco escavado no solo como fazem certos besouros, coelho, rato, tatu, etc.; b) complexas, formadas por diversas câmaras ligadas por galerias subterrâneas, como fazem a saúva, castor, toupeira, texugo,etc.
       As doninhas podem viver em qualquer buraco, inclusive ocupar tocas de ratos.
      Os formigueiros ou sauveiros constam de uma entrada ou "olheiro " e várias câmaras ou "panelas", ligadas por vários canais; as câmaras recentes são as mais profundas, situadas a alguns metros abaixo da superfície do solo.
       As toupeiras constroem uma câmara ou ninho, que forram com capim ou folhas secas; a partir do ninho cavam um túnel, que se afasta e depois volta à superfície, funcionando como uma saída, em caso de perigo. Várias galerias partem do ninho para os lados, em diversas direções; são caminhos que a toupeira escava em busca de minhocas, seu alimento principal.
          O castor é um hábil construtor de tocas, famoso por suas represas e "cidades". Vivendo nas margens de rios, fazem barragens com galhos de árvores e troncos de arbustos, onde constroem câmaras com respiradouros. entradas e saídas.

Nenhum comentário:

Profª Zilda e Dr. Profº França

Profª Zilda e Dr. Profº França

Esta é a mais nova netinha do Voinho, a Maria Valentina

ORAÇÃO DOS ANIMAIS DA POETISA IVANA M F NEGRI DECLAMADA POR BETTY GOFFMAN NO DOMINGÃO DO FAUSTÃO

Ocorreu um erro neste gadget