"VOINHO"

Geraldo Victorino de França é engenheiro agrônomo, professor aposentado da Esalq/USP – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz. Foi casado com a professora Zilda Giordano Victorino de França, tiveram 4 filhos, 12 netos e cinco bisnetas. Os verbetes surgiram como um hobby,enviados pela Internet aos filhos e netos. São curiosidades e notas explicativas sobre temas diversos. Como são assuntos interessantes e educativos, surgiu a ideia de compilá-los num livro. Muitos desses verbetes já foram publicados na Enciclopédia Agrícola Brasileira, editada pela Esalq/USP e também na coluninha PLANETA TERRA que era publicada aos sábados no Jornalzinho, suplemento infantil do JORNAL DE PIRACICABA. Também já colaborou na coluna PECADOS DA LÍNGUA, coordenada por Elisa Pantaleão, veiculada aos sábados no jornal A GAZETA DEPIRACICABA.
É membro da Academia Piracicabana de Letras - Cadeira n° 27 - Patrono: Salvador de Toledo Pisa Junior

“Voinho” é o apelido carinhoso como é chamado pelos netos e bisnetas.

Seguidores

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Voinho, neta e bisnetas

Aprendendo com o Voinho

Aprendendo com o Voinho
by Mara Bombo

quinta-feira, 8 de abril de 2010

A Lenda do Boi Ápis

CONHECENDO A LENDA DO BOI ÁPIS
Geraldo Victorino de França (Voinho)

Ápis era o boi sagrado que os antigos egípcios consideravam como a expressão mais completa da divindade sob a forma animal e que procedia simultaneamente de Osiris e de Ptah.
O touro que era escolhido pelos egípcios, além de possuir várias marcas distintivas de nascença, devia ser basicamente negro, pois essa cor estava associada a seu maior atributo, a promoção da fertilidade, a exemplo da terra escura e fértil originada das inundações do rio Nilo.
Uma vez identificado, Ápis levava uma vida comparável à de um faraó, o único ente além do animal tido efetivamente como um deus na Terra. Enquanto vivo, o boi-deus habitava um templo próprio que contava com serviçais e sacerdotes encarregados de bem alimentá-lo, de lhe fornecer selecionadas vacas para copular e de render suntuosas adorações. Quando morria, Ápis era mumificado, pranteado e depositado numa necrópole exclusiva, chamada Serapium.
Desses cemitérios de Ápis, o mais importante foi o de Menfis, a cidade que, não por acaso, era o centro do culto de Ptah e, consequentemente, do boi-deus.

Nenhum comentário:

Profª Zilda e Dr. Profº França

Profª Zilda e Dr. Profº França

Esta é a mais nova netinha do Voinho, a Maria Valentina

ORAÇÃO DOS ANIMAIS DA POETISA IVANA M F NEGRI DECLAMADA POR BETTY GOFFMAN NO DOMINGÃO DO FAUSTÃO

Ocorreu um erro neste gadget