"VOINHO"

Geraldo Victorino de França é engenheiro agrônomo, professor aposentado da Esalq/USP – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz. Foi casado com a professora Zilda Giordano Victorino de França, tiveram 4 filhos, 12 netos e cinco bisnetas. Os verbetes surgiram como um hobby,enviados pela Internet aos filhos e netos. São curiosidades e notas explicativas sobre temas diversos. Como são assuntos interessantes e educativos, surgiu a ideia de compilá-los num livro. Muitos desses verbetes já foram publicados na Enciclopédia Agrícola Brasileira, editada pela Esalq/USP e também na coluninha PLANETA TERRA que era publicada aos sábados no Jornalzinho, suplemento infantil do JORNAL DE PIRACICABA. Também já colaborou na coluna PECADOS DA LÍNGUA, coordenada por Elisa Pantaleão, veiculada aos sábados no jornal A GAZETA DEPIRACICABA.
É membro da Academia Piracicabana de Letras - Cadeira n° 27 - Patrono: Salvador de Toledo Pisa Junior

“Voinho” é o apelido carinhoso como é chamado pelos netos e bisnetas.

Seguidores

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Voinho, neta e bisnetas

Aprendendo com o Voinho

Aprendendo com o Voinho
by Mara Bombo

quarta-feira, 26 de maio de 2010

A Lenda de Éolo

CONHECENDO A LENDA DE ÉOLO
Geraldo Victorino de França (Voinho)

Éolo é o deus do vento, na mitologia grega. Daí o adjetivo eólico, aplicado aos fenômenos relacionados com o vento: energia eólica, erosão eólica, etc.
Era filho de Poseidon e de Arné e, juntamente com seus doze filhos, seis homens e seis mulheres, habitava as ilhas vulcânicas de Lipari ( chamadas ilhas eólicas ), numa caverna onde guardava todos os ventos.
Quando Ulisses fez uma parada nessas ilhas, durante as suas peregrinações, Éolo presenteou-o com uma jarra selada contendo todos os ventos contrários. Ao mesmo tempo, soltou os ventos favoráveis para que levassem a seu destino as naus dos viajantes.
Enquanto Ulisses dormia, os tripulantes do seu barco abriram a jarra pensando que contivesse um tesouro. Os ventos contrários, desencadeados, empurraram novamente a nau até as ilhas de Éolo. Este negou-se a prestar novo auxílio e a tripulação teve que remar durante
o resto da viagem.
Quando o troiano Enéas partiu em direção à Itália, seu inimigo Juno ordenou a Éolo para lançar contra ele os ventos contrários, sendo prontamente atendido. Entretanto Netuno, deus do mar, encolerizado por não ter sido consultado, acalmou a tempestade e levou Enéas são e salvo até Cartago.

Nenhum comentário:

Profª Zilda e Dr. Profº França

Profª Zilda e Dr. Profº França

Esta é a mais nova netinha do Voinho, a Maria Valentina

ORAÇÃO DOS ANIMAIS DA POETISA IVANA M F NEGRI DECLAMADA POR BETTY GOFFMAN NO DOMINGÃO DO FAUSTÃO

Ocorreu um erro neste gadget