"VOINHO"

Geraldo Victorino de França é engenheiro agrônomo, professor aposentado da Esalq/USP – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz. Foi casado com a professora Zilda Giordano Victorino de França, tiveram 4 filhos, 12 netos e cinco bisnetas. Os verbetes surgiram como um hobby,enviados pela Internet aos filhos e netos. São curiosidades e notas explicativas sobre temas diversos. Como são assuntos interessantes e educativos, surgiu a ideia de compilá-los num livro. Muitos desses verbetes já foram publicados na Enciclopédia Agrícola Brasileira, editada pela Esalq/USP e também na coluninha PLANETA TERRA que era publicada aos sábados no Jornalzinho, suplemento infantil do JORNAL DE PIRACICABA. Também já colaborou na coluna PECADOS DA LÍNGUA, coordenada por Elisa Pantaleão, veiculada aos sábados no jornal A GAZETA DEPIRACICABA.
É membro da Academia Piracicabana de Letras - Cadeira n° 27 - Patrono: Salvador de Toledo Pisa Junior

“Voinho” é o apelido carinhoso como é chamado pelos netos e bisnetas.

Seguidores

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Voinho, neta e bisnetas

Aprendendo com o Voinho

Aprendendo com o Voinho
by Mara Bombo

domingo, 4 de julho de 2010

Curiosidades do Reino Animal

CURIOSIDADES DO REINO ANIMAL
Geraldo Victorino de França (Voinho)

a) Abelhas, vespas e marimbondos são insetos que possuem um ferrão na extremidade do abdome, cuja picada provoca dor local. As abelhas africanas são as mais agressivas, atacando animais e pessoas, em bando, podendo causar até a morte.
b) A lacraia ou centopéia possui dois ferrões destinados a injetar peçonha (veneno). A picada da centopéia é muito dolorosa, mas ela só pica quando tocada pelas mãos ou pés das pessoas.
c) O avestruz é a maior ave, chegando a alcançar a altura de 2,5m e pesar mais de 100kg. A fêmea bota de 12 a 15 ovos, cada um pesando cerca de 1,5kg.
d) A maioria dos mamíferos é terrestre, porém existem também mamíferos aquáticos que vivem, quer no mar, quer nos rios. São mamíferos marinhos: baleia, orca,narval, foca, golfinho, leão-marinho, etc. São mamíferos fluviais: lontra, ariranha, peixe-boi, manati, etc.
e) O ornitorrinco, um estranho mamífero da Austrália, não é vivíparo, isto é, não pare os filhos, como os demais mamíferos, mas sim ovíparo. A fêmea põe 1 ou 2 ovos, que choca durante alguns dias. Além disso, em vez de focinho apresenta um bico semelhante ao do pato.
f) A taturana ou bicho-de-fogo é a larva de uma mariposa, possuindo o corpo coberto por cerdas ou pêlos urticantes, isto é, que segregam uma substância que provoca queimaduras e dores intensas e, às vezes, intoxicações.
g) O narval é um mamífero aquático que chama a atenção pelo dente único do macho, com quase 2 metros de comprimento, projetado em forma de dardo retorcido em forma de espiral, na frente da cabeça.
h) O morcego é o único mamífero que tem asas e pode voar. É um animal noturno, que dorme de dia, pendurado com a cabeça para baixo. Suga o sangue de outros animais e, enquanto voa, usa uma espécie de radar ultrassônico: emite guinchos agudos cujo eco lhe permite localizar suas vítimas.
i) O louva-Deus, apesar da atitude que aparenta estar rezando, é um inseto predador de outros insetos e, às vezes, chegam a praticar o canibalismo: freqüentemente, a fêmea devora o macho após a cópula.
j) O cavalo-marinho é um peixe de aspecto pitoresco, que tem a aparência de um cavalo de fantasia, com o corpo coberto por escamas ósseas. Alimentam-se de pequenos crustáceos ou minúsculos peixes, que sugam com a boca.
k) A preguiça é um mamífero arborícola, de porte pequeno, que tem o corpo coberto por pêlos grossos e longos. Vive nas matas, alimentando-se das folhas novas de imbuia. O nome " preguiça " provém dos movimentos extremamente lentos desse curioso animal, cujos antepassados, de porte gigantesco, viveram no Pleistoceno.
l) O poraquê, também chamado peixe-elétrico, ocorre nos rios da Amazônia, podendo atingir até 2m de comprimento. Possui órgãos elétricos dispostos na parte inferior do corpo; este apresenta dois pólos elétricos: o positivo localizado na cabeça e o negativo, na cauda. É temido pelos efeitos produzidos por sua descarga elétrica, que pode atingir a potência de 300 volts, suficiente para matar um cavalo.

Nenhum comentário:

Profª Zilda e Dr. Profº França

Profª Zilda e Dr. Profº França

Esta é a mais nova netinha do Voinho, a Maria Valentina

ORAÇÃO DOS ANIMAIS DA POETISA IVANA M F NEGRI DECLAMADA POR BETTY GOFFMAN NO DOMINGÃO DO FAUSTÃO

Ocorreu um erro neste gadget