"VOINHO"

Geraldo Victorino de França é engenheiro agrônomo, professor aposentado da Esalq/USP – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz. Foi casado com a professora Zilda Giordano Victorino de França, tiveram 4 filhos, 12 netos e cinco bisnetas. Os verbetes surgiram como um hobby,enviados pela Internet aos filhos e netos. São curiosidades e notas explicativas sobre temas diversos. Como são assuntos interessantes e educativos, surgiu a ideia de compilá-los num livro. Muitos desses verbetes já foram publicados na Enciclopédia Agrícola Brasileira, editada pela Esalq/USP e também na coluninha PLANETA TERRA que era publicada aos sábados no Jornalzinho, suplemento infantil do JORNAL DE PIRACICABA. Também já colaborou na coluna PECADOS DA LÍNGUA, coordenada por Elisa Pantaleão, veiculada aos sábados no jornal A GAZETA DEPIRACICABA.
É membro da Academia Piracicabana de Letras - Cadeira n° 27 - Patrono: Salvador de Toledo Pisa Junior

“Voinho” é o apelido carinhoso como é chamado pelos netos e bisnetas.

Seguidores

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Voinho, neta e bisnetas

Aprendendo com o Voinho

Aprendendo com o Voinho
by Mara Bombo

domingo, 29 de agosto de 2010

Conhecendo as Plantas Epífitas

CONHECENDO AS PLANTAS EPÍFITAS
Geraldo Victorino de França (Voinho)

Epífitas (do grego epi - sobre; fito - planta) é a designação dada às plantas que se desenvolvem sobre outras sem parasitá-las, isto é, sem delas retirarem alimentos. São muito comuns em florestas tropicais, onde árvores de casca rugosa permitem o acúmulo de água de chuva e restos vegetais, favorecendo a formação de um estrato, constituído principalmente de musgos, sobre o qual se desenvolvem as epífitas. São comumente chamadas de " parasitas "pelas pessoas menos entendidas, mas na verdade não o são, pois geralmente se tratam de plantas autótrofas, isto é, capazes de sintetizar compostos orgânicos a partir de inorgânicos ( fotos-síntese ).
Entre as principais plantas epífitas encontram-se as orquídeas, certas bromélias (algumas são terrestres, como o abacaxi) e filodendros. Estes últimos vivem, indiferentemente, em árvores ou no solo.
As plantas epífitas possuem raízes aéreas que se aconchegam sobre a planta-suporte, como as orquídeas; ou então crescem para baixo, em busca do solo, como no caso dos filodendros.

Um comentário:

Richard Mathenhauer disse...

Ah, que saudade das minhas orquídeas na mangueira!

"... mesmo as pedras, com o tempo, mudam"

ABraços,

Profª Zilda e Dr. Profº França

Profª Zilda e Dr. Profº França

Esta é a mais nova netinha do Voinho, a Maria Valentina

ORAÇÃO DOS ANIMAIS DA POETISA IVANA M F NEGRI DECLAMADA POR BETTY GOFFMAN NO DOMINGÃO DO FAUSTÃO

Ocorreu um erro neste gadget