"VOINHO"

Geraldo Victorino de França é engenheiro agrônomo, professor aposentado da Esalq/USP – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz. Foi casado com a professora Zilda Giordano Victorino de França, tiveram 4 filhos, 12 netos e cinco bisnetas. Os verbetes surgiram como um hobby,enviados pela Internet aos filhos e netos. São curiosidades e notas explicativas sobre temas diversos. Como são assuntos interessantes e educativos, surgiu a ideia de compilá-los num livro. Muitos desses verbetes já foram publicados na Enciclopédia Agrícola Brasileira, editada pela Esalq/USP e também na coluninha PLANETA TERRA que era publicada aos sábados no Jornalzinho, suplemento infantil do JORNAL DE PIRACICABA. Também já colaborou na coluna PECADOS DA LÍNGUA, coordenada por Elisa Pantaleão, veiculada aos sábados no jornal A GAZETA DEPIRACICABA.
É membro da Academia Piracicabana de Letras - Cadeira n° 27 - Patrono: Salvador de Toledo Pisa Junior

“Voinho” é o apelido carinhoso como é chamado pelos netos e bisnetas.

Seguidores

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Voinho, neta e bisnetas

Aprendendo com o Voinho

Aprendendo com o Voinho
by Mara Bombo

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Conhecendo as Nebulosas

Créditos: R. Corradi (Isaac Newton Group), D. R. Gonçalves (Instituto de Astrofísica das Canárias )

CONHECENDO AS NEBULOSAS
Geraldo Victorino de França (Voinho)

Nebulosas são nuvens que contêm grande quantidade d gases e poeira cósmica, finamente dividida, que se encontram no espaço sideral. Correspondem a regiões do espaço onde a matéria cósmica interestelar é mais densa do que a média.
A presença ocasional de estrelas muito quentes perto dessas nuvens as tornam ionizadas e altamente aquecidas ( cerca de 10.000 graus centígrados ), havendo então emissão de luz. São as chamadas nebulosas de emissão.
Se a estrela circundante não é muito quente, a temperatura da nebulosa não é suficiente para que haja emissão de luz; apenas se observa a reflexão e difusão de luz da estrela mais próxima.
As nebulosas que não se situam perto de qualquer estrela permanecem excessivamente frias: os átomos de gases se combinam e formam moléculas tais como água, metano e amoníaco, as quais se aglutinam e formam finíssima poeira. Neste caso, a nebulosa absorve a luz das estrelas, impedido a observação das regiões do espaço que se situam além dela. Formam verdadeiras manchas negras no céu, como o chamado " saco de carvão ", situado junto à constelação Cruzeiro do Sul.
Existem nebulosas de todos os tamanhos, encontrando-se principalmente nos braços das galáxias espirais e nas galáxias irregulares.

Nenhum comentário:

Profª Zilda e Dr. Profº França

Profª Zilda e Dr. Profº França

Esta é a mais nova netinha do Voinho, a Maria Valentina

ORAÇÃO DOS ANIMAIS DA POETISA IVANA M F NEGRI DECLAMADA POR BETTY GOFFMAN NO DOMINGÃO DO FAUSTÃO

Ocorreu um erro neste gadget