"VOINHO"

Geraldo Victorino de França é engenheiro agrônomo, professor aposentado da Esalq/USP – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz. Foi casado com a professora Zilda Giordano Victorino de França, tiveram 4 filhos, 12 netos e cinco bisnetas. Os verbetes surgiram como um hobby,enviados pela Internet aos filhos e netos. São curiosidades e notas explicativas sobre temas diversos. Como são assuntos interessantes e educativos, surgiu a ideia de compilá-los num livro. Muitos desses verbetes já foram publicados na Enciclopédia Agrícola Brasileira, editada pela Esalq/USP e também na coluninha PLANETA TERRA que era publicada aos sábados no Jornalzinho, suplemento infantil do JORNAL DE PIRACICABA. Também já colaborou na coluna PECADOS DA LÍNGUA, coordenada por Elisa Pantaleão, veiculada aos sábados no jornal A GAZETA DEPIRACICABA.
É membro da Academia Piracicabana de Letras - Cadeira n° 27 - Patrono: Salvador de Toledo Pisa Junior

“Voinho” é o apelido carinhoso como é chamado pelos netos e bisnetas.

Seguidores

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Voinho, neta e bisnetas

Aprendendo com o Voinho

Aprendendo com o Voinho
by Mara Bombo

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Curiosidades do Reino Vegetal


CURIOSIDADES DO REINO VEGETAL – 1
Geraldo Victorino de França (Voinho)

a) As plantas da família Leguminosas vivem em simbiose com certas bactérias do solo fixadoras de nitrogênio atmosférico, que formam nódulos nas raízes das plantas. Por isso, além das leguminosas cultivadas para alimentação humana ( soja, feijão, ervilha, etc. ), outras leguminosas ( feijão-de-porco, lab-lab, soja perene, etc. ) são utilizadas como " adubo verde ",isto é, são plantadas em terra de cultura e depois enterradas no solo como fontes de nutrientes para as culturas principais, principalmente de nitrogênio.
b) As micorrizas constituem outro tipo de associação simbiótica, que ocorre entre as raízes de muitas plantas e certos fungos do solo, com efeitos benéficos tanto para a planta como para o fungo.
c) As chamadas plantas epífitas nascem e se desenvolvem sobre outras plantas sem parasitá-las. A água de chuva e os restos vegetais que se acumulam nas árvores com troncos de casca grossa favorecem a formação de um extrato de musgos, graças ao qual sobrevivem as epífitas, como por exemplo as orquídeas.
d) Os cactos, plantas típicas de deserto, possuem epiderme espessa e eriçada de espinhos; a primeira reduz as perdas de água por transpiração e os espinhos impedem os animais herbívoros de comer os cactos.
e) A tamareira é uma palmeira cujo estipe ( tronco ) chega a atingir 20 metros de altura, que cresce nos desertos da África e da Arábia, ou melhor, nos oásis que ocorrem nesses desertos. Nos oásis, o lençol de água subterrânea fica próximo da superfície do solo, permitindo o desenvolvimento de certas plantas, entre as quais se incluem as tamareiras.

CURIOSIDADES DO REINO VEGETAL – 2

a) A árvore mais alta do mundo é a sequóia, encontrada principalmente na costa úmida do Atlântico, na Califórnia ( Estados Unidos ), cuja altura chega a ultrapassar 100 metros, atingindo o diâmetro do seu tronco mais de 8 metros. Por outro lado, no mar existem algas pluricelulares e que também podem ultrapassar 100 metros de comprimento.
b) A jaca é uma fruta exótica que nasce no tronco e nos galhos mais grossos da jaqueira. É o maior fruto comestível, chegando a medir 80 centímetros de comprimento e pesar mais de 15 quilogramas.
c) A vitória-régia é uma planta aquática da região Amazônica, cujas folhas flutuam na superfície das águas, com os bordos avermelhados e levantados, chegando a ter 2 metros de diâmetro.As flores são grandes, chegando a ter 30 centímetros de diâmetro e 40 centímetros de altura, belíssimas e perfumadas, mas que só se abrem à noite.
d) O baobá é uma árvore que cresce na savana da África, de raiz central profunda e raízes laterais grossas, que se estendem até 30 metros do tronco. Embora o baobá não ultrapasse 30 metros de altura, é um colosso vegetal, com tronco grosso e copa com mais de 20 metros de circunferência. Também possui grande longevidade, existindo exemplares com mais de 3.000 anos!

Nenhum comentário:

Profª Zilda e Dr. Profº França

Profª Zilda e Dr. Profº França

Esta é a mais nova netinha do Voinho, a Maria Valentina

ORAÇÃO DOS ANIMAIS DA POETISA IVANA M F NEGRI DECLAMADA POR BETTY GOFFMAN NO DOMINGÃO DO FAUSTÃO

Ocorreu um erro neste gadget