"VOINHO"

Geraldo Victorino de França é engenheiro agrônomo, professor aposentado da Esalq/USP – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz. Foi casado com a professora Zilda Giordano Victorino de França, tiveram 4 filhos, 12 netos e cinco bisnetas. Os verbetes surgiram como um hobby,enviados pela Internet aos filhos e netos. São curiosidades e notas explicativas sobre temas diversos. Como são assuntos interessantes e educativos, surgiu a ideia de compilá-los num livro. Muitos desses verbetes já foram publicados na Enciclopédia Agrícola Brasileira, editada pela Esalq/USP e também na coluninha PLANETA TERRA que era publicada aos sábados no Jornalzinho, suplemento infantil do JORNAL DE PIRACICABA. Também já colaborou na coluna PECADOS DA LÍNGUA, coordenada por Elisa Pantaleão, veiculada aos sábados no jornal A GAZETA DEPIRACICABA.
É membro da Academia Piracicabana de Letras - Cadeira n° 27 - Patrono: Salvador de Toledo Pisa Junior

“Voinho” é o apelido carinhoso como é chamado pelos netos e bisnetas.

Seguidores

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Voinho, neta e bisnetas

Aprendendo com o Voinho

Aprendendo com o Voinho
by Mara Bombo

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Conhecendo o Canibalismo

CONHECENDO O CANIBALISMO
Geraldo Victorino de França (Voinho)

Canibalismo é o ato de um indivíduo devorar outro da mesma espécie. Era prática comum entre os índios, que em grandes festas sacrificavam e devoravam seus inimigos.
O canibalismo é comum entre animais inferiores. Em certas espécies de aranha, o fato é observado após a cópula, quando a fêmea devora o macho. O mesmo comportamento também já foi observado na fêmea de louva-a-deus.
Nas criações em confinamento, com grande densidade de indivíduos por metro quadrado, é comum observar-se o canibalismo, principalmente entre aves e suínos.
O canibalismo entre aves, principalmente galinhas, pode ocorrer devido a ferimento em um indivíduo, que atrai a atenção dos outros. O ferimento pode surgir devido ao hábito de " picagem " - costume de comer as penas uns dos outros. Quando aparece sangue, a ave ferida é perseguida pelas companheiras, sendo então destripada e devorada. Outra causa de canibalismo entre aves é uma deficiência alimentar, como falta de cálcio, por exemplo.
Nos suínos, o canibalismo se manifesta devido a duas causas: a) o hábito de as porcas devorarem os leitões recém-nascidos; b) o hábito dos animais de comerem a cauda de seus companheiros.
O canibalismo entre peixes carnívoros ( ou piscívoros ) constitui um empecilho para a criação da grande maioria de espécies em ambientes confinados, como aquários.

Um comentário:

Shirley disse...

O que falta ao Homem, para que ainda devore os animais? Seria tão bom, se o ser humano fosse como o beija-flor que se alimenta do nectar das flores, não é Voinho?

Profª Zilda e Dr. Profº França

Profª Zilda e Dr. Profº França

Esta é a mais nova netinha do Voinho, a Maria Valentina

ORAÇÃO DOS ANIMAIS DA POETISA IVANA M F NEGRI DECLAMADA POR BETTY GOFFMAN NO DOMINGÃO DO FAUSTÃO

Ocorreu um erro neste gadget