"VOINHO"

Geraldo Victorino de França é engenheiro agrônomo, professor aposentado da Esalq/USP – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz. Foi casado com a professora Zilda Giordano Victorino de França, tiveram 4 filhos, 12 netos e cinco bisnetas. Os verbetes surgiram como um hobby,enviados pela Internet aos filhos e netos. São curiosidades e notas explicativas sobre temas diversos. Como são assuntos interessantes e educativos, surgiu a ideia de compilá-los num livro. Muitos desses verbetes já foram publicados na Enciclopédia Agrícola Brasileira, editada pela Esalq/USP e também na coluninha PLANETA TERRA que era publicada aos sábados no Jornalzinho, suplemento infantil do JORNAL DE PIRACICABA. Também já colaborou na coluna PECADOS DA LÍNGUA, coordenada por Elisa Pantaleão, veiculada aos sábados no jornal A GAZETA DEPIRACICABA.
É membro da Academia Piracicabana de Letras - Cadeira n° 27 - Patrono: Salvador de Toledo Pisa Junior

“Voinho” é o apelido carinhoso como é chamado pelos netos e bisnetas.

Seguidores

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Voinho, neta e bisnetas

Aprendendo com o Voinho

Aprendendo com o Voinho
by Mara Bombo

domingo, 6 de fevereiro de 2011

Conhecendo as Associações Biológicas

CONHECENDO AS ASSOCIAÇÕES BIOLÓGICAS – 1
Geraldo Victorino de França ( Voinho)

Nenhum organismo vive isolado na natureza, e sim relacionado não só com outros da mesma espécie como de espécies diferentes, com os quais está em cooperação ou competição. A interdependência de animais e vegetais e suas relações com o ambiente conduzem a vários tipos de associações.
A reprodução sexual, a cadeia alimentar, a proteção individual, etc. levam à formação de agrupamentos sociais diversos. A simples reunião de vários organismos em local restrito não constitui uma associação, e sim uma população. Entretanto, quando se estabelecem relações recíprocas de interdependência entre os seres envolvidos e o meio físico, temos uma biocenose.
Em uma biocenose, as relações entre os indivíduos são de vários tipos. Pode haver relações de nutrição ( comedores e comidos ), relações de competição, etc.
Pode haver também relações privilegiadas entre indivíduos da mesma espécie, quer fixos - colônias, quer livres - agregações; ou ainda, entre indivíduos de espécies diferentes - simbiose, comensalismo, parasitismo.
As colônias são constituídas por grupos de indivíduos da mesma espécie que vivem associados por muito tempo. As colônias podem ser formadas por : a) organismos unicelulares - maioria das bactérias; b) organismos pluricelulares - maioria dos fungos.
As agregações são associações de organismos livres, nas quais há individualismo perfeito, isto é, cada indivíduo trabalha para si. Exemplo: nuvem de gafanhotos.

Nenhum comentário:

Profª Zilda e Dr. Profº França

Profª Zilda e Dr. Profº França

Esta é a mais nova netinha do Voinho, a Maria Valentina

ORAÇÃO DOS ANIMAIS DA POETISA IVANA M F NEGRI DECLAMADA POR BETTY GOFFMAN NO DOMINGÃO DO FAUSTÃO

Ocorreu um erro neste gadget