"VOINHO"

Geraldo Victorino de França é engenheiro agrônomo, professor aposentado da Esalq/USP – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz. Foi casado com a professora Zilda Giordano Victorino de França, tiveram 4 filhos, 12 netos e cinco bisnetas. Os verbetes surgiram como um hobby,enviados pela Internet aos filhos e netos. São curiosidades e notas explicativas sobre temas diversos. Como são assuntos interessantes e educativos, surgiu a ideia de compilá-los num livro. Muitos desses verbetes já foram publicados na Enciclopédia Agrícola Brasileira, editada pela Esalq/USP e também na coluninha PLANETA TERRA que era publicada aos sábados no Jornalzinho, suplemento infantil do JORNAL DE PIRACICABA. Também já colaborou na coluna PECADOS DA LÍNGUA, coordenada por Elisa Pantaleão, veiculada aos sábados no jornal A GAZETA DEPIRACICABA.
É membro da Academia Piracicabana de Letras - Cadeira n° 27 - Patrono: Salvador de Toledo Pisa Junior

“Voinho” é o apelido carinhoso como é chamado pelos netos e bisnetas.

Seguidores

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Voinho, neta e bisnetas

Aprendendo com o Voinho

Aprendendo com o Voinho
by Mara Bombo

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Conhecendo a Lenda de Aquiles

Geraldo Victorino de França (Voinho)

Aquiles foi um herói da mitologia grega, filho de Peleu e de Tétis, ninfa marinha ( que não se deve confundir com Tétis, a deusa do oceano ). Como as Parcas profetizaram que o filho morreria cedo, sua mãe mergulhou-o nas águas do rio Estige para torná-lo invulnerável. Realmente, todo o seu corpo, exceto o calcanhar por onde o segurou, adquiriu invulnerabilidade.
Aquiles tornou-se um jovem forte e belo, o mais veloz nas corridas. Participou da Guerra de Tróia, comandando uma frota grega de 50 navios e tornou-se o mais famoso dos guerreiros. No décimo ano de luta, capturou a jovem Briseida, que lhe foi arrebatada por Agamenon, chefe supremo dos gregos. Agastado com essa afronta, retirou-se da guerra. Sentindo a falta de seu valioso auxílio, os gregos conseguiram persuadi-lo a ceder sua armadura e os seus guerreiros a seu amigo Pátraco. Este, porém, foi morto por Heitor, que se apoderou de sua armadura.
Sedento de vingança, Aquiles reconciliou-se com Agamenon. De armadura e escudo novos, forjados por Vulcano, voltou à luta e matou Heitor. Pouco depois
Páris, irmão de Heitor, lançou contra Aquiles uma flecha envenenada que, guiada por Apolo, atingiu o seu calcanhar, a única parte vulnerável do seu corpo.
O tema das proezas desse herói é tratado na Ilíada de Homero, que relata a Guerra de Tróia. A morte de Aquiles e seu funeral são tratados na Odisséia, também escrita por Homero.

Nenhum comentário:

Profª Zilda e Dr. Profº França

Profª Zilda e Dr. Profº França

Esta é a mais nova netinha do Voinho, a Maria Valentina

ORAÇÃO DOS ANIMAIS DA POETISA IVANA M F NEGRI DECLAMADA POR BETTY GOFFMAN NO DOMINGÃO DO FAUSTÃO

Ocorreu um erro neste gadget