"VOINHO"

Geraldo Victorino de França é engenheiro agrônomo, professor aposentado da Esalq/USP – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz. Foi casado com a professora Zilda Giordano Victorino de França, tiveram 4 filhos, 12 netos e cinco bisnetas. Os verbetes surgiram como um hobby,enviados pela Internet aos filhos e netos. São curiosidades e notas explicativas sobre temas diversos. Como são assuntos interessantes e educativos, surgiu a ideia de compilá-los num livro. Muitos desses verbetes já foram publicados na Enciclopédia Agrícola Brasileira, editada pela Esalq/USP e também na coluninha PLANETA TERRA que era publicada aos sábados no Jornalzinho, suplemento infantil do JORNAL DE PIRACICABA. Também já colaborou na coluna PECADOS DA LÍNGUA, coordenada por Elisa Pantaleão, veiculada aos sábados no jornal A GAZETA DEPIRACICABA.
É membro da Academia Piracicabana de Letras - Cadeira n° 27 - Patrono: Salvador de Toledo Pisa Junior

“Voinho” é o apelido carinhoso como é chamado pelos netos e bisnetas.

Seguidores

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Voinho, neta e bisnetas

Aprendendo com o Voinho

Aprendendo com o Voinho
by Mara Bombo

terça-feira, 30 de agosto de 2011

CONHECENDO OS PEIXES


Geraldo Victorino de França (Voinho)

Os Peixes constituem uma classe do ramo Vertebrados. São animais aquáticos, que respiram por brânquias, cujo corpo fusiforme, às vezes achatado, frequentemente coberto por escamas e dotado de número variável de barbatanas que lhe asseguram equilíbrio e propulsão. São conhecidas mais de 20.000 espécies, que podem ser divididas em dois grandes grupos: a) Elasmobrânquios - peixes com esqueleto cartilaginoso ( não ossificado ), representados pelo tubarão, arraia, jamanta, etc.; b) Teleósteos - peixes com esqueleto ósseo, representados pelo salmão, truta, dourado, piranha, etc.
São encontrados praticamente em todos os mananciais hídricos - rios, lagos, mares e oceanos. Como seus corpos são mais densos que a água, os peixes teriam de se manter em movimento contínuo para não afundarem; porém, o problema é contornado através da bexiga natatória, que é uma vesícula que contém ar ou gás secretado pelo organismo. Seu tamanho varia de alguns centímetros até 15 metros ( tubarão- baleia ). A bexiga natatória não existe nos peixes cartilaginosos, como arraia e tubarão.
Os peixes são basicamente carnívoros, alimentando-se principalmente de outros peixes. Pela sua ferocidade destacam-se: atum, cação, piranha, peixe-espada, tubarão, etc.
Entre os peixes marinhos de importância econômica destacam-se: pescada, arenque, bacalhau, atum, sardinha, anchova, etc. Dentre os peixes de água doce destacam-se: pirarucu, aruanã, poraquê, bagre, dourado, corimbatá, etc.
Como exemplos de peixes curiosos podem ser citados: cavalo-marinho, peixe-espada, peixe-serra, enguia, arraia, etc.
O salmão e a truta são peixes marinhos que vivem nas costas da Europa e da América do Norte, mas que sobem os rios para efetuar a desova.

Nenhum comentário:

Profª Zilda e Dr. Profº França

Profª Zilda e Dr. Profº França

Esta é a mais nova netinha do Voinho, a Maria Valentina

ORAÇÃO DOS ANIMAIS DA POETISA IVANA M F NEGRI DECLAMADA POR BETTY GOFFMAN NO DOMINGÃO DO FAUSTÃO

Ocorreu um erro neste gadget