"VOINHO"

Geraldo Victorino de França é engenheiro agrônomo, professor aposentado da Esalq/USP – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz. Foi casado com a professora Zilda Giordano Victorino de França, tiveram 4 filhos, 12 netos e cinco bisnetas. Os verbetes surgiram como um hobby,enviados pela Internet aos filhos e netos. São curiosidades e notas explicativas sobre temas diversos. Como são assuntos interessantes e educativos, surgiu a ideia de compilá-los num livro. Muitos desses verbetes já foram publicados na Enciclopédia Agrícola Brasileira, editada pela Esalq/USP e também na coluninha PLANETA TERRA que era publicada aos sábados no Jornalzinho, suplemento infantil do JORNAL DE PIRACICABA. Também já colaborou na coluna PECADOS DA LÍNGUA, coordenada por Elisa Pantaleão, veiculada aos sábados no jornal A GAZETA DEPIRACICABA.
É membro da Academia Piracicabana de Letras - Cadeira n° 27 - Patrono: Salvador de Toledo Pisa Junior

“Voinho” é o apelido carinhoso como é chamado pelos netos e bisnetas.

Seguidores

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Voinho, neta e bisnetas

Aprendendo com o Voinho

Aprendendo com o Voinho
by Mara Bombo

quarta-feira, 4 de julho de 2012

CURIOSIDADES DO REINO ANIMAL - 14



Geraldo Victorino de França (Voinho)

a) O pirarucu é o maior peixe de água doce do mundo, sendo encontrado somente nos
rios da Bacia Amazônica. Pode atingir mais de 2m de comprimento e cerca de 100kg de peso.  O nome pirarucu significa, na língua tupi, "peixe vermelho" devido à cor vermelha das escamas da parte posterior do seu corpo. Popularmente,  é chamado "bacalhau da Amazônia", porque a sua carne é vendida sob a forma de postas secas e salgadas.
       b) A baleia, um mamífero marinho, é o maior animal da Terra, chegando a atingir mais
de 30m de comprimento e cerca de 150 toneladas de peso. Alimenta-se de pequenos moluscos, crustáceos e peixinhos, que abocanha em grandes quantidades.
        c) O camaleão chama a atenção por  duas particularidades: (1) possui língua tão comprida quanto o corpo ( 15 a 20cm ), provida de uma substância pegajosa; a língua é projetada sobre suas presas, principalmente insetos, para apreendê-los; (2) possui cromatóforos – células portadoras de pigmentos, que lhe permitem mudar de cor, confundindo-se com o ambiente e, assim, surpreender suas presas.
        d) O castor é um hábil construtor: faz represas e abrigos semi-submersos, escava  complicado sistema de canais e túneis, visando  a segurança contra os predadores. A chave do sistema de proteção é a represa, que acumula água, formando um charco pouco profundo, que utiliza para construir um refúgio afastado das margens, acessível para ele, que é bom nadador, mas inacessível para os predadores.

Nenhum comentário:

Profª Zilda e Dr. Profº França

Profª Zilda e Dr. Profº França

Esta é a mais nova netinha do Voinho, a Maria Valentina

ORAÇÃO DOS ANIMAIS DA POETISA IVANA M F NEGRI DECLAMADA POR BETTY GOFFMAN NO DOMINGÃO DO FAUSTÃO

Ocorreu um erro neste gadget