"VOINHO"

Geraldo Victorino de França é engenheiro agrônomo, professor aposentado da Esalq/USP – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz. Foi casado com a professora Zilda Giordano Victorino de França, tiveram 4 filhos, 12 netos e cinco bisnetas. Os verbetes surgiram como um hobby,enviados pela Internet aos filhos e netos. São curiosidades e notas explicativas sobre temas diversos. Como são assuntos interessantes e educativos, surgiu a ideia de compilá-los num livro. Muitos desses verbetes já foram publicados na Enciclopédia Agrícola Brasileira, editada pela Esalq/USP e também na coluninha PLANETA TERRA que era publicada aos sábados no Jornalzinho, suplemento infantil do JORNAL DE PIRACICABA. Também já colaborou na coluna PECADOS DA LÍNGUA, coordenada por Elisa Pantaleão, veiculada aos sábados no jornal A GAZETA DEPIRACICABA.
É membro da Academia Piracicabana de Letras - Cadeira n° 27 - Patrono: Salvador de Toledo Pisa Junior

“Voinho” é o apelido carinhoso como é chamado pelos netos e bisnetas.

Seguidores

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Voinho, neta e bisnetas

Aprendendo com o Voinho

Aprendendo com o Voinho
by Mara Bombo

sábado, 15 de setembro de 2012

CUIDADO COM AS ARMADILHAS DO ITALIANO !



Geraldo Victorino de França( Voinho)

Muita atenção ao traduzir palavras do italiano para o português; elas podem fazer você cair numa armadilha. Veja alguns exemplos:

                 1. Addobbare: adornar, e não adubar
                 2. Alvo: ventre, e não branco
                 3. Branco: rebanho, e não alvo
                 4. Burro: manteiga, e não burro
                 5. Casal: casebre, e não casal
                 6. Casamento: casarão, e não matrimônio
                 7. Dimorare: morar, e não demorar
                 8. Face: facho. e não face
                 9. Gota: face, e não gota
                10. Incarare: encarecer, e não encarar
                11. Liso: gasto, e não liso
                12. Mandarino: tangerina, e não mandarim
                13. Manteca: pomada, e não manteiga
                14. Netto: líquido, e não neto
                15. Pasto: refeição, e não pastagem
                16. Primo: primeiro, e não primo
                17. Rena: areia, e não rena
                18. Serrare: fechar, e não serrar
                19. Solo: sozinho, e não solo
                20. Tappa: etapa, e não tapa.
                 Os exemplos citados forma tirados do livro " Amici ma non troppo ", de Paula Budini.

Um comentário:

Claudiana (25/11/2010) disse...

Boa tarde, tudo bem?
Entrei para conhecer seu cantinho. Gostei muito de tudo que vi. Parabéns o blog está lindo. Já estou seguindo. Depois passa lá no meu cantinho também, será um prazer, ótima semana pra vc, bjs
Claudiana
http://encantosempontocruz-barbie.blogspot.com

Profª Zilda e Dr. Profº França

Profª Zilda e Dr. Profº França

Esta é a mais nova netinha do Voinho, a Maria Valentina

ORAÇÃO DOS ANIMAIS DA POETISA IVANA M F NEGRI DECLAMADA POR BETTY GOFFMAN NO DOMINGÃO DO FAUSTÃO

Ocorreu um erro neste gadget