"VOINHO"

Geraldo Victorino de França é engenheiro agrônomo, professor aposentado da Esalq/USP – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz. Foi casado com a professora Zilda Giordano Victorino de França, tiveram 4 filhos, 12 netos e cinco bisnetas. Os verbetes surgiram como um hobby,enviados pela Internet aos filhos e netos. São curiosidades e notas explicativas sobre temas diversos. Como são assuntos interessantes e educativos, surgiu a ideia de compilá-los num livro. Muitos desses verbetes já foram publicados na Enciclopédia Agrícola Brasileira, editada pela Esalq/USP e também na coluninha PLANETA TERRA que era publicada aos sábados no Jornalzinho, suplemento infantil do JORNAL DE PIRACICABA. Também já colaborou na coluna PECADOS DA LÍNGUA, coordenada por Elisa Pantaleão, veiculada aos sábados no jornal A GAZETA DEPIRACICABA.
É membro da Academia Piracicabana de Letras - Cadeira n° 27 - Patrono: Salvador de Toledo Pisa Junior

“Voinho” é o apelido carinhoso como é chamado pelos netos e bisnetas.

Seguidores

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Voinho, neta e bisnetas

Aprendendo com o Voinho

Aprendendo com o Voinho
by Mara Bombo

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

CONHECENDO OS MAMÍFEROS AQUÁTICOS


 Geraldo Victorino de França ( Voinho)

                 Os mamíferos geralmente são terrestres, porém existem algumas espécies, como as focas, que estão perfeitamente adaptadas à vida  no mar: seus membros transformaram-se em barbatanas adequadas à locomoção na água. O gigante desse grupo, que é também um dos maiores mamíferos, é o elefante-marinho. Um macho adulto pode atingir 5,5 metros de comprimento e pesar mais de 3 toneladas.
             A baleia, a orca, o cachalote e o golfinho, da ordem dos Cetáceos, estão ainda  melhor adaptados à vida no mar do que as focas. Na realidade, embora sejam animais de temperatura regulável e que amamentam seus filhotes, são freqüentemente confundidos com peixes, por pessoas de pouca cultura. Isso, no entanto, não é de admirar, pois diferem da maioria dos mamíferos por terem pouco ou nenhum pêlo; e por terem a cabeça, o tronco e a cauda inteiramente soldados, o que lhes dá a aparência típica  de peixes. Além disso, não possuem patas, e sim barbatanas.
            Alguns cetáceos, como o boto-branco e o tucuxi, vivem em ambiente fluvial, como  os rios Amazonas e Orenoco.

                    Existem ainda mamíferos anfíbios, isto é, que vivem tanto na terra como na água, como é o caso do hipopótamo, do castor e da capivara.

Nenhum comentário:

Profª Zilda e Dr. Profº França

Profª Zilda e Dr. Profº França

Esta é a mais nova netinha do Voinho, a Maria Valentina

ORAÇÃO DOS ANIMAIS DA POETISA IVANA M F NEGRI DECLAMADA POR BETTY GOFFMAN NO DOMINGÃO DO FAUSTÃO

Ocorreu um erro neste gadget