"VOINHO"

Geraldo Victorino de França é engenheiro agrônomo, professor aposentado da Esalq/USP – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz. Foi casado com a professora Zilda Giordano Victorino de França, tiveram 4 filhos, 12 netos e cinco bisnetas. Os verbetes surgiram como um hobby,enviados pela Internet aos filhos e netos. São curiosidades e notas explicativas sobre temas diversos. Como são assuntos interessantes e educativos, surgiu a ideia de compilá-los num livro. Muitos desses verbetes já foram publicados na Enciclopédia Agrícola Brasileira, editada pela Esalq/USP e também na coluninha PLANETA TERRA que era publicada aos sábados no Jornalzinho, suplemento infantil do JORNAL DE PIRACICABA. Também já colaborou na coluna PECADOS DA LÍNGUA, coordenada por Elisa Pantaleão, veiculada aos sábados no jornal A GAZETA DEPIRACICABA.
É membro da Academia Piracicabana de Letras - Cadeira n° 27 - Patrono: Salvador de Toledo Pisa Junior

“Voinho” é o apelido carinhoso como é chamado pelos netos e bisnetas.

Seguidores

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Voinho, neta e bisnetas

Aprendendo com o Voinho

Aprendendo com o Voinho
by Mara Bombo

terça-feira, 21 de abril de 2015

CONHECENDO O FERRO E O AÇO


 Geraldo Victorino de França (Voinho)

            A indústria que trata do ferro e do aço chama-se siderurgia. Esses produtos são responsáveis por mais de 90% da produção de metais, sendo largamente empregados na indústria moderna.
            O ferro é extraído, em escala industrial, de minérios naturais, dos quais os mais importantes são os óxidos de ferro - hematita e magnetita. Misturados com coque ( carvão mineral ) e aquecido a 1.500 graus centígrados em alto-forno, os óxidos de ferro são reduzidos a ferro metálico e o carbono se combina com o oxigênio  para formar dióxido de carbono.
            O ferro produzido em alto-forno chamado ferro-gusa, ainda possui impurezas, não sendo  um produto final. Para ser utilizado, precisa ser convertido em ferro fundido ou aço.
             O ferro fundido é produzido pela refusão do ferro-gusa, com o controle cuidadoso  das proporções de carbono, silício e outros elementos de liga. Resistente à compressão e ao desgaste, o ferro fundido ou aço pode ser usinado e é facilmente vazado em formatos diversos.
             A maior parte do ferro produzido em alto-forno é convertida em aço através de uma
significativa redução do teor de carbono, injetando ar no ferro derretido, de modo que o oxigênio se combina com parte do carbono, retirando-o na forma de monóxido e dióxido de carbono.
             Na produção de aços de qualidade superior, como aço-inoxidável e os aço-ligas, são utilizados fornos a arco elétrico.
             O aço comum é forte e resistente, mas é corroído por oxidação, formando a ferrugem. O aço inoxidável, contendo 13% de cromo e 1% de níquel, é resistente à corrosão.
             Dentre os aço-ligas, destacam-se: a)  aço-níquel, com alta proporção de níquel; b) aço-cromo-níquel, contendo 36% de níquel e 12% de cromo; c) aço-manganês,muito duro, contendo 11-14% de manganês; d) aço-silício,contendo 2 a 5% de silício.


Nenhum comentário:

Profª Zilda e Dr. Profº França

Profª Zilda e Dr. Profº França

Esta é a mais nova netinha do Voinho, a Maria Valentina

ORAÇÃO DOS ANIMAIS DA POETISA IVANA M F NEGRI DECLAMADA POR BETTY GOFFMAN NO DOMINGÃO DO FAUSTÃO

Ocorreu um erro neste gadget