"VOINHO"

Geraldo Victorino de França é engenheiro agrônomo, professor aposentado da Esalq/USP – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz. Foi casado com a professora Zilda Giordano Victorino de França, tiveram 4 filhos, 12 netos e cinco bisnetas. Os verbetes surgiram como um hobby,enviados pela Internet aos filhos e netos. São curiosidades e notas explicativas sobre temas diversos. Como são assuntos interessantes e educativos, surgiu a ideia de compilá-los num livro. Muitos desses verbetes já foram publicados na Enciclopédia Agrícola Brasileira, editada pela Esalq/USP e também na coluninha PLANETA TERRA que era publicada aos sábados no Jornalzinho, suplemento infantil do JORNAL DE PIRACICABA. Também já colaborou na coluna PECADOS DA LÍNGUA, coordenada por Elisa Pantaleão, veiculada aos sábados no jornal A GAZETA DEPIRACICABA.
É membro da Academia Piracicabana de Letras - Cadeira n° 27 - Patrono: Salvador de Toledo Pisa Junior

“Voinho” é o apelido carinhoso como é chamado pelos netos e bisnetas.

Seguidores

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Voinho, neta e bisnetas

Aprendendo com o Voinho

Aprendendo com o Voinho
by Mara Bombo

sexta-feira, 7 de maio de 2010

A Lenda de Atenéia (Minerva)

CONHECENDO A LENDA DE ATENÉIA (MINERVA)
Geraldo Victorino de França (Voinho)

Atenéia ( ou Minerva ) é a deusa da inteligência, das artes e do saber na mitologia greco-romana. Na Grécia, foi inicialmente o gênio protetor de Atenas. No entanto, a imaginação e a crença populares elevaram-na à categoria de divindade superior.
Juntamente com Júpiter ( Zeus ) e Hera ( Juno ) era uma das divindades mais cultuadas no mundo greco-romano.
Uma das lendas a respeito do seu nascimento conta que Zeus estava com uma grande dor de cabeça e pediu a Hefesto ( Vulcano ) que batesse em sua cabeça com um machado, para abrir a cabeça e fazer a dor parar. Quando Hefesto cumpriu a ordem, da rachadura nasceu a criança Atenéia.
Também segundo as lendas, durante um dos jogos Atenéia matou acidentalmente sua companheira Palas e, desde então, passou a adotar seu nome como lembrança. Ajudou Hércules em alguns de seus trabalhos, aconselhou aos Argonautas e deu as armas mágicas com as quais Perseu matou Medusa, uma das Górgonas. Também auxiliou Ulisses em sua viagem de volta para casa, na Odisséia.
Uma de suas lendas mais famosas fala da disputa entre Atenéia e Poseidon pela proteção da cidade, em que doze deuses foram escolhidos como árbitros. Poseidon cravou sua lança no chão, fazendo brotar uma fonte; e Atenéia fez com que uma oliveira nascesse daquela fonte. Os deuses julgaram ser melhor a oferenda de Atenéia e ela se tornou a protetora da cidade, que passou a se chamar Atenas

Nenhum comentário:

Profª Zilda e Dr. Profº França

Profª Zilda e Dr. Profº França

Esta é a mais nova netinha do Voinho, a Maria Valentina

ORAÇÃO DOS ANIMAIS DA POETISA IVANA M F NEGRI DECLAMADA POR BETTY GOFFMAN NO DOMINGÃO DO FAUSTÃO

Ocorreu um erro neste gadget