"VOINHO"

Geraldo Victorino de França é engenheiro agrônomo, professor aposentado da Esalq/USP – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz. Foi casado com a professora Zilda Giordano Victorino de França, tiveram 4 filhos, 12 netos e cinco bisnetas. Os verbetes surgiram como um hobby,enviados pela Internet aos filhos e netos. São curiosidades e notas explicativas sobre temas diversos. Como são assuntos interessantes e educativos, surgiu a ideia de compilá-los num livro. Muitos desses verbetes já foram publicados na Enciclopédia Agrícola Brasileira, editada pela Esalq/USP e também na coluninha PLANETA TERRA que era publicada aos sábados no Jornalzinho, suplemento infantil do JORNAL DE PIRACICABA. Também já colaborou na coluna PECADOS DA LÍNGUA, coordenada por Elisa Pantaleão, veiculada aos sábados no jornal A GAZETA DEPIRACICABA.
É membro da Academia Piracicabana de Letras - Cadeira n° 27 - Patrono: Salvador de Toledo Pisa Junior

“Voinho” é o apelido carinhoso como é chamado pelos netos e bisnetas.

Seguidores

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Voinho, neta e bisnetas

Aprendendo com o Voinho

Aprendendo com o Voinho
by Mara Bombo

quinta-feira, 20 de maio de 2010

A Lenda do Dilúvio


CONHECENDO A LENDA DO DILÚVIO
Geraldo Victorino de França (Voinho)

Dilúvio é o nome dado à grande inundação que submergiu a maior parte da superfície terrestre e cujos relatos se encontram em praticamente todas as mitologias do mundo. A história mais conhecida do dilúvio é a do Gênesis VI - XI. Além do texto bíblico, que inclui a Arca de Noé, existem outras versões, como a do choro de todos os deuses pela morte de Balder ( mitologia nórdica ), a de Ducalion ( mitologia grega ), a lenda da Atlântida, etc.
A semelhança entre as várias versões é grande, tendo como tema central o dilúvio como castigo pelos pecados da humanidade, com poucas exceções, para permitir o recomeço.
Na versão bíblica, Deus instruiu Noé a construir uma grande arca para abrigar a sua família e um casal de cada espécie animal. Então choveu ininterruptamente durante 40 dias e 40 noites até que toda a terra ficou coberta pelas águas, durante 150 dias. Quando finalmente a água foi baixando, a arca pousou sobre o Monte Ararat e Noé e a sua família e os animais puderam sair da arca e recomeçar a vida na Terra.

Nenhum comentário:

Profª Zilda e Dr. Profº França

Profª Zilda e Dr. Profº França

Esta é a mais nova netinha do Voinho, a Maria Valentina

ORAÇÃO DOS ANIMAIS DA POETISA IVANA M F NEGRI DECLAMADA POR BETTY GOFFMAN NO DOMINGÃO DO FAUSTÃO

Ocorreu um erro neste gadget