"VOINHO"

Geraldo Victorino de França é engenheiro agrônomo, professor aposentado da Esalq/USP – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz. Foi casado com a professora Zilda Giordano Victorino de França, tiveram 4 filhos, 12 netos e cinco bisnetas. Os verbetes surgiram como um hobby,enviados pela Internet aos filhos e netos. São curiosidades e notas explicativas sobre temas diversos. Como são assuntos interessantes e educativos, surgiu a ideia de compilá-los num livro. Muitos desses verbetes já foram publicados na Enciclopédia Agrícola Brasileira, editada pela Esalq/USP e também na coluninha PLANETA TERRA que era publicada aos sábados no Jornalzinho, suplemento infantil do JORNAL DE PIRACICABA. Também já colaborou na coluna PECADOS DA LÍNGUA, coordenada por Elisa Pantaleão, veiculada aos sábados no jornal A GAZETA DEPIRACICABA.
É membro da Academia Piracicabana de Letras - Cadeira n° 27 - Patrono: Salvador de Toledo Pisa Junior

“Voinho” é o apelido carinhoso como é chamado pelos netos e bisnetas.

Seguidores

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Voinho, neta e bisnetas

Aprendendo com o Voinho

Aprendendo com o Voinho
by Mara Bombo

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

CONHECENDO AS INFLORESCÊNCIAS E INFRUTESCÊNCIAS

Geraldo Victorino de França (Voinho)

Dá-se o nome de inflorescência ao conjunto de flores agrupadas; e de infrutescência aos frutos derivados das diversas flores de uma inflorescência.
A. Inflorescências. Quando o eixo floral só tem pedúnculos laterais, a inflorescência é chamada indefinida, visto que o eixo pode continuar crescendo durante toda a floração; é o caso mais geral.
Quando, ao contrário, o eixo floral termina por uma flor, a inflorescência é chamada definida, recebendo o nome de cimeira. Quando em vez de terminar por uma flor, cada pedúnculo se ramifica e se torna portador de várias flores, a inflorescência é chamada composta.
As inflorescências indefinidas mais comuns são: a) espiga, em que as flores são sésseis ( sem pedúnculo ) e inseridas ao longo de um eixo, muito próximas umas das outras, como no milho;b) cacho ou racemo, em que as flores, providas de pedúnculos, se inserem num eixo comum, a certas distâncias umas das outras, como na videira e a bananeira; c) capítulo, inflorescência constituída por grande número de flores sem pedúnculo, inseridas lado a lado em um grande receptáculo, como no girassol; d) panícula, quando corresponde a um cacho composto que, no conjunto, assume aspecto cônico ou piramidal com o ápice para cima, como na mangueira; e) umbela, tipo de inflorescência em que numerosas flores pedunculadas se inserem na mesma altura do eixo floral, característico das Umbelíferas ( cenoura ).
B. Infrutescências. Às vezes, toda uma inflorescência forma um fruto composto que é chamado infrutescência. São exemplos típicos: amora, abacaxi, figo, morango, etc.

Nenhum comentário:

Profª Zilda e Dr. Profº França

Profª Zilda e Dr. Profº França

Esta é a mais nova netinha do Voinho, a Maria Valentina

ORAÇÃO DOS ANIMAIS DA POETISA IVANA M F NEGRI DECLAMADA POR BETTY GOFFMAN NO DOMINGÃO DO FAUSTÃO

Ocorreu um erro neste gadget