"VOINHO"

Geraldo Victorino de França é engenheiro agrônomo, professor aposentado da Esalq/USP – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz. Foi casado com a professora Zilda Giordano Victorino de França, tiveram 4 filhos, 12 netos e cinco bisnetas. Os verbetes surgiram como um hobby,enviados pela Internet aos filhos e netos. São curiosidades e notas explicativas sobre temas diversos. Como são assuntos interessantes e educativos, surgiu a ideia de compilá-los num livro. Muitos desses verbetes já foram publicados na Enciclopédia Agrícola Brasileira, editada pela Esalq/USP e também na coluninha PLANETA TERRA que era publicada aos sábados no Jornalzinho, suplemento infantil do JORNAL DE PIRACICABA. Também já colaborou na coluna PECADOS DA LÍNGUA, coordenada por Elisa Pantaleão, veiculada aos sábados no jornal A GAZETA DEPIRACICABA.
É membro da Academia Piracicabana de Letras - Cadeira n° 27 - Patrono: Salvador de Toledo Pisa Junior

“Voinho” é o apelido carinhoso como é chamado pelos netos e bisnetas.

Seguidores

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Voinho, neta e bisnetas

Aprendendo com o Voinho

Aprendendo com o Voinho
by Mara Bombo

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

CONHECENDO O ARCO-ÍRIS

 Geraldo Victorino de França (Voinho)

O arco-íris é um fenômeno luminoso em forma de arco de círculo, resultante da refração e reflexão dos raios solares nas gotas de chuva.
Os arco-íris bem desenvolvidos apresentam um arco principal brilhante, com a cor vermelha na parte externa, seguida pelas cores alaranjado, amarelo, verde, azul, anil e violeta na parte de dentro. Um arco-íris secundário , menos intenso, que tem as cores na ordem pode aparecer no lado de dentro do arco principal,
podendo ainda ter um ou mais arcos mais tênues dentro dele.
Todos os arcos têm o seu centro numa linha formada pelo Sol e pelo observador. Os arco-íris só podem ser vistos quando o observador está de costas para o Sol e de frente para as gotas de chuva iluminadas.
O arco-íris não aparece quando o Sol está muito alto em relação ao horizonte. Em consequência, somente é visto de manhã cedo ou ao cair da tarde.
Segundo o folclore brasileiro, o arco-íris furta a água dos rios. lagos e fontes; depois de farto, desaparece. Daí a expressão " beber como arco-íris ", que significa beber muito e sumir.

Nenhum comentário:

Profª Zilda e Dr. Profº França

Profª Zilda e Dr. Profº França

Esta é a mais nova netinha do Voinho, a Maria Valentina

ORAÇÃO DOS ANIMAIS DA POETISA IVANA M F NEGRI DECLAMADA POR BETTY GOFFMAN NO DOMINGÃO DO FAUSTÃO

Ocorreu um erro neste gadget