"VOINHO"

Geraldo Victorino de França é engenheiro agrônomo, professor aposentado da Esalq/USP – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz. Foi casado com a professora Zilda Giordano Victorino de França, tiveram 4 filhos, 12 netos e cinco bisnetas. Os verbetes surgiram como um hobby,enviados pela Internet aos filhos e netos. São curiosidades e notas explicativas sobre temas diversos. Como são assuntos interessantes e educativos, surgiu a ideia de compilá-los num livro. Muitos desses verbetes já foram publicados na Enciclopédia Agrícola Brasileira, editada pela Esalq/USP e também na coluninha PLANETA TERRA que era publicada aos sábados no Jornalzinho, suplemento infantil do JORNAL DE PIRACICABA. Também já colaborou na coluna PECADOS DA LÍNGUA, coordenada por Elisa Pantaleão, veiculada aos sábados no jornal A GAZETA DEPIRACICABA.
É membro da Academia Piracicabana de Letras - Cadeira n° 27 - Patrono: Salvador de Toledo Pisa Junior

“Voinho” é o apelido carinhoso como é chamado pelos netos e bisnetas.

Seguidores

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Voinho, neta e bisnetas

Aprendendo com o Voinho

Aprendendo com o Voinho
by Mara Bombo

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

CONHECENDO AS PLANTAS OLEAGINOSAS


Geraldo Victorino de França (Voinho)

São conhecidas por esse nome várias plantas de diferentes famílias botânicas que produzem frutos e/ou sementes ricos em óleos, largamente utilizados na alimentação humana e animal e na indústria para fabricação de diversos produtos, inclusive lubrificantes.
Os produtos gordurosos (ou lipídeos) do reino vegetal são, quimicamente, ésteres de glicerina e ácidos graxos que, à temperatura ambiente, podem apresentar consistência sólida ou líquida. No primeiro caso, costuma-se falar de "gordura"; e no segundo, de “óleo” . A consistência dos produtos gordurosos depende da natureza dos ácidos graxos predominantes na sua composição. Os ácidos graxos mais comuns são: palmítico, esteárico e oléico. Os dois primeiros conferem consistência sólida aos lipídeos; o ácido oléico, por outro lado, é o principal componente dos óleos vegetais.
Os óleos podem ser divididos em dois grupos: a) secativos, que em contato com o ar, endurecem rapidamente; b) não-secativos.
1. Óleos não-secativos. São produtoras de óleos não-secativos as palmeiras e outras plantas. No caso das palmeiras, os óleos são extraídos dos frutos, destacando-se: coqueiro-da-bahia, dendezeiro, babaçu, buriti, macaíba, etc. No caso de outras plantas, os óleos são extraídos das sementes, podendo citar-se como os mais importantes, os seguintes: algodão, soja, amendoim, mamona, girassol e gergelim, bem como a oliveira (azeite ou óleo de oliva) muito cultivada na Europa.
2.Óleos secativos. As principais plantas produtoras de óleos secativos são: linho ( óleo de linhaça ), tungue e oiticica.
3.Plantas produtoras de gorduras vegetais. As principais são as seguintes: ucuuba (sebo de ucuuba), pequiá (manteiga de pequiá), cacaueiro (manteiga de cacau) e pau-de-sebo.
As tortas residuais da extração de óleos vegetais são empregadas na alimentação dos animais, exceto a torta de mamona que, por possuir uma proteína tóxica, é usada exclusivamente como adubo.

Nenhum comentário:

Profª Zilda e Dr. Profº França

Profª Zilda e Dr. Profº França

Esta é a mais nova netinha do Voinho, a Maria Valentina

ORAÇÃO DOS ANIMAIS DA POETISA IVANA M F NEGRI DECLAMADA POR BETTY GOFFMAN NO DOMINGÃO DO FAUSTÃO

Ocorreu um erro neste gadget