"VOINHO"

Geraldo Victorino de França é engenheiro agrônomo, professor aposentado da Esalq/USP – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz. Foi casado com a professora Zilda Giordano Victorino de França, tiveram 4 filhos, 12 netos e cinco bisnetas. Os verbetes surgiram como um hobby,enviados pela Internet aos filhos e netos. São curiosidades e notas explicativas sobre temas diversos. Como são assuntos interessantes e educativos, surgiu a ideia de compilá-los num livro. Muitos desses verbetes já foram publicados na Enciclopédia Agrícola Brasileira, editada pela Esalq/USP e também na coluninha PLANETA TERRA que era publicada aos sábados no Jornalzinho, suplemento infantil do JORNAL DE PIRACICABA. Também já colaborou na coluna PECADOS DA LÍNGUA, coordenada por Elisa Pantaleão, veiculada aos sábados no jornal A GAZETA DEPIRACICABA.
É membro da Academia Piracicabana de Letras - Cadeira n° 27 - Patrono: Salvador de Toledo Pisa Junior

“Voinho” é o apelido carinhoso como é chamado pelos netos e bisnetas.

Seguidores

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Voinho, neta e bisnetas

Aprendendo com o Voinho

Aprendendo com o Voinho
by Mara Bombo

sexta-feira, 22 de junho de 2012

CONHECENDO OS PARASITAS DO REINO ANIMAL



Geraldo Victorino de França(Voinho)

                 Já vimos que parasita é um organismo que vive sobre outro, dele retirando seu alimento. No caso dos animais, distinguem-se:  a) ectoparasitas, que vivem na periferia do corpo do hospedeiro, como o carrapato e o piolho; b) endoparasitas, que vivem no interior do hospedeiro, como a tênia e a lombriga.
                 Os parasitas do reino animal são geralmente pequenos animais que podem ser: a)
sugadores de seiva das plantas, como pulgão, ácaros e cigarra; b) sugadores de sangue do homem e dos animais, como sanguessuga, carrapato, barbeiro ou chupança, pernilongo, etc.; c)mastigadores de folhas, como gafanhoto, grilo e lagartas ou larvas de insetos.
              Alguns parasitas são obrigatórios, isto é, não sobrevivem sem a presença do hospedeiro, como é o caso dos protozoários e vermes, Outros são facultativos, vivendo como parasitas durante um certo período e, depois, passam o resto do tempo em vida livre, como  a maioria das larvas de insetos. Outros ainda, são parasitas temporários, entrando em contato com o hospedeiro para se alimentarem, abandonando-o quando satisfeitos; mas são obrigados  a procurá-lo periodicamente, como as pulgas, piolhos e pernilongos.
              Os parasitas animais são em grande número e causam grandes prejuízos às plantações, aos animais domésticos e ao próprio homem. Seu estudo é objeto da Parasitologia.

Nenhum comentário:

Profª Zilda e Dr. Profº França

Profª Zilda e Dr. Profº França

Esta é a mais nova netinha do Voinho, a Maria Valentina

ORAÇÃO DOS ANIMAIS DA POETISA IVANA M F NEGRI DECLAMADA POR BETTY GOFFMAN NO DOMINGÃO DO FAUSTÃO

Ocorreu um erro neste gadget