"VOINHO"

Geraldo Victorino de França é engenheiro agrônomo, professor aposentado da Esalq/USP – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz. Foi casado com a professora Zilda Giordano Victorino de França, tiveram 4 filhos, 12 netos e cinco bisnetas. Os verbetes surgiram como um hobby,enviados pela Internet aos filhos e netos. São curiosidades e notas explicativas sobre temas diversos. Como são assuntos interessantes e educativos, surgiu a ideia de compilá-los num livro. Muitos desses verbetes já foram publicados na Enciclopédia Agrícola Brasileira, editada pela Esalq/USP e também na coluninha PLANETA TERRA que era publicada aos sábados no Jornalzinho, suplemento infantil do JORNAL DE PIRACICABA. Também já colaborou na coluna PECADOS DA LÍNGUA, coordenada por Elisa Pantaleão, veiculada aos sábados no jornal A GAZETA DEPIRACICABA.
É membro da Academia Piracicabana de Letras - Cadeira n° 27 - Patrono: Salvador de Toledo Pisa Junior

“Voinho” é o apelido carinhoso como é chamado pelos netos e bisnetas.

Seguidores

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Voinho, neta e bisnetas

Aprendendo com o Voinho

Aprendendo com o Voinho
by Mara Bombo

terça-feira, 17 de julho de 2012

CONHECENDO O CICLO VITAL DOS INSETOS



Geraldo Victorino de França (Voinho)

                  A classe dos Insetos é a mais numerosa do reino animal, contando com cerca de um milhão de espécies, o que representa mais de 80% do total de espécies animais.
                  O ciclo vital dos Insetos apresenta vários aspectos curiosos, compreendendo quatro etapas: a) ovo; b) larva; c) ninfa; d) adulto.
                  1.Ovo. A vida dos Insetos começa com o ovo, que é depositado pela fêmea depois de fecundada pelo macho. Esses ovos podem ser postos isoladamente ou em grupo, tanto expostos como protegidos por formações especiais. Dias depois, de cada ovo nasce uma larva.
Como esse processo é comum, os Insetos são considerados ovíparos. Porém, existem alguns casos em que a larva nasce imediatamente após o ovo ser posto; e então, tais insetos são ovovivíparos. Pode também acontecer, como é freqüente nos pulgões, que as larvas saiam do ovo antes que este chegue ao exterior. Neste caso, as fêmeas põem, na realidade, larvas vivas, razão pela qual tais insetos são chamados vivíparos,
          2. Larvas. As larvas dedicam-se exclusivamente a comer, quer mastigando alimentos vegetais ou animais, quer sugando seiva de plantas ou sangue de animais. Seu tamanho aumenta rapidamente, e como a sua pele tem crescimento limitado, as larvas são obrigadas a efetuar " mudas " ou trocas de pele, em número de três a sete.
           Mesmo a olho nu podem ser distinguidos dois tipos fundamentais de larvas: a) semelhantes aos adultos, com a diferença que não têm asas ( gafanhoto, barata ); b) diferentes dos  adultos ( maioria dos insetos ). Neste caso,  recebem o nome de lagartas.
           3. Ninfas. As larvas comem vorazmente e vão mudando de pele até atingir o estado larval final, quando se transformam em ninfas.
Estas permanecem em repouso, enquanto se processam várias mudanças no seu organismo.
As ninfas de borboleta recebem o nome de crisálidas, enquanto as de moscas são denominadas pupas.
            4 Adultos. Após um período de tempo variável com a espécie, a pele da ninfa se  abre e dá saída ao inseto adulto.

Nenhum comentário:

Profª Zilda e Dr. Profº França

Profª Zilda e Dr. Profº França

Esta é a mais nova netinha do Voinho, a Maria Valentina

ORAÇÃO DOS ANIMAIS DA POETISA IVANA M F NEGRI DECLAMADA POR BETTY GOFFMAN NO DOMINGÃO DO FAUSTÃO

Ocorreu um erro neste gadget