"VOINHO"

Geraldo Victorino de França é engenheiro agrônomo, professor aposentado da Esalq/USP – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz. Foi casado com a professora Zilda Giordano Victorino de França, tiveram 4 filhos, 12 netos e cinco bisnetas. Os verbetes surgiram como um hobby,enviados pela Internet aos filhos e netos. São curiosidades e notas explicativas sobre temas diversos. Como são assuntos interessantes e educativos, surgiu a ideia de compilá-los num livro. Muitos desses verbetes já foram publicados na Enciclopédia Agrícola Brasileira, editada pela Esalq/USP e também na coluninha PLANETA TERRA que era publicada aos sábados no Jornalzinho, suplemento infantil do JORNAL DE PIRACICABA. Também já colaborou na coluna PECADOS DA LÍNGUA, coordenada por Elisa Pantaleão, veiculada aos sábados no jornal A GAZETA DEPIRACICABA.
É membro da Academia Piracicabana de Letras - Cadeira n° 27 - Patrono: Salvador de Toledo Pisa Junior

“Voinho” é o apelido carinhoso como é chamado pelos netos e bisnetas.

Seguidores

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Geraldo e Zilda ( Voinho e Voinha)

Voinho, neta e bisnetas

Aprendendo com o Voinho

Aprendendo com o Voinho
by Mara Bombo

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

CONHECENDO A FLORA MARINHA



Geraldo Victorino de França (Voinho)

No mar, como na terra, a vida animal depende da vida vegetal para alimentar-se. Somente as plantas providas de clorofila são capazes de captar a energia da luz solar e usá-la para a produção de compostos orgânicos ( carboidratos, lipídeos, proteínas ) a partir de inorgânicos ( dióxido de carbono, água e sais minerais). Esse processo chama-se fotossíntese e é fundamental para os seres vivos.
          Os sargaços ( algas flutuantes com apêndices foliáceos ) dos litorais desempenham essa função na cadeia alimentar da vida marinha, mas tal papel é secundário. Mais de 90% da vida vegetal marinha é constituída por minúsculas plantinhas que flutuam nos 30 metros superiores do oceano, juntamente com minúsculos animais também flutuantes. O conjunto desses seres microscópicos chama-se " plâncton ", que se subdivide em fitoplâncton ( plantas ) e zooplancton ( animais ). A maioria desses microorganismos não ultrapassa dois décimos de milímetro.
         Os mais importantes dos microorganismos do plâncton são as algas unicelulares  chamadas Diatomáceas, que constituem seis décimos de toda a vida plantônica. Muitos animais marinhos comem essas algas e são, por sua vez, comidos por outros animais maiores.
          Além das algas plantônicas unicelulares, encontram-se também algas pluricelulares, que formam grandes colônias. Distinguem-se algas verdes, algas azuis, algas pardas e algas vermelhas, algumas das quais podem atingir vários metros de comprimento. A maioria das algas têm clorofila, embora apresentem também outros pigmentos. Assim, as algas constituem a base da cadeia alimentar dos ecossistemas marinhos.
         Outro ambiente da vida vegetal no mar é o leito raso ao longo da plataforma continental. Ai brotam plantas superiores ( fanerógamas ), enraizadas no fundo, incluindo os mangues. Essas plantas contribuem para aumentar as reservas alimentares dos animais marinhos.
  

Nenhum comentário:

Profª Zilda e Dr. Profº França

Profª Zilda e Dr. Profº França

Esta é a mais nova netinha do Voinho, a Maria Valentina

ORAÇÃO DOS ANIMAIS DA POETISA IVANA M F NEGRI DECLAMADA POR BETTY GOFFMAN NO DOMINGÃO DO FAUSTÃO

Ocorreu um erro neste gadget